Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Verão’ Category

Oi pessoal tudo tranquilo?

Desculpem o sumiço mas a minha vida mudou completamente desde o último post, então tenho várias novidades para compartilhar. A primeira é que me mudei com a família toda para San Francisco, nos EUA. Meu marido foi transferido para o Youtube daqui e viemos todos. Eu agora estou estudando para validar o meu diploma de médica para poder fazer a residência aqui e paralelamente fui aceita para uma pós graduação em Medicina Estética, onde poderei aprender muitas coisas novas para contar para vocês.

E para o post de estréia aqui na terra do tio San vou falar de um assunto quente por aqui: a mudança nas regras das embalagens para os filtro solares. Na semana passada o FDA mudou as regras aqui e as empresas terão que se adaptar até o meio do ano que vem.

A principal mudança é em relação a proteção contra raios UVA e UVB. Como já falamos aqui no blog o padrão FPS se refere apenas a proteção contra raios UVB que é o responsável pelas queimaduras de Sol, mas tem menos importâncio do que a radiação UVA no envelhecimento precoce da pele. Então a partir de agora os filtro solares terão que oferecer proteção UVA proporcional a proteção UVB para assim poderem ser chamados de “Broad Spectrum” ou amplo espectro.

Os que não oferecerem essa proteção proporcional terão que trazer um alerta na embalagem dizendo que aquele produto protege contra queimaduras de Sol mas não contra câncer de pele ou envelhecimento da pele. O mesmo vale para os que tiverem FPS abaixo de 15.

Outra mudança importante é que os filtros não poderão colocar mais FPS acima de 50 na embalagem, o máximo será FPS 50+ isso porque não os dados das pesquisas até agora não demostraram qualquer benefício adicional para proteção solar acima desse valor.

Também mudam as regras para produtos a prova de água. O termo “water proof” não pode mais ser usado e deve ser substituído por “water resistant” e devem explicar na embalagem por quanto tempo o produto resiste a banhos de piscina ou mar e ao suor. O termo “sun block” ou bloqueador solar também não pode mais ser usado.

São mudanças importantes que esclarecem algumas confusões que estavam na cabeça de nós consumidores. Não sei se vão chegar ao Brasil mas achei interessante pra gente ficar mais esperto na hora de comprar protetor solar em qualquer lugar.

Modelo de Embalagem com as novas regras Broad Spectrum indica proteção UVA e UVB proporcional e descreve resistência a 40 minutos na água.

PS: Agora que estou bem instalada, com computador funcionando e internet banda larga vou tentar recuperar a frequência dos posts. Nesse comecinho vai ser meio complicado porque minhas 3 meninas estão de férias em casa, mas logo logo a vida entre nos eixos e eu terei mais tempo para o blog.

Beijos

Renata

Mais no Bulle

Acima de 30 é tudo a mesma coisa?

Pra fazer todo dia tem que ser gostoso!

Você conhece o índice de ultravioleta?

 

 

 

 

 

 

 

Read Full Post »

Desde que ficamos órfãs do Sundown Beauty que eu ando testando os mais diversos filtros solares indicados para peles oleosas. Isso porque apesar de eu gostar muito do Minesol OC da ROC eu considero um absurdo pagar o dobro do que eu pagava por um produto igualzinho, feito pela mesna empresa no mesmo lugar só porque decidiram tirar o mais barato de linha por questões mercadológicas. Se você não está por dentro do assunto entra aqui e aqui.

Bom, aí eu testei o La Roche Posay – Anthelios hélioblock FPS30 fluide extrême (que tem o preço semelhante ao Minesol mas eu não achei tão bom para pele oleosa) o Sun max acqua gel, o ultra sheer da neutrogena, entre outros. Todos eles deixavam a minha pele com o aspecto meio melado.

Ai essa semana eu resolvi testar o bloqueador solar facial light feeling FPS 50 da Nivea específico para o rosto. Eu já tinha experimentado o do corpo e tinha gostado, mas nem tando quando esse. Ele não dá um super efeito sequinho como o Minesol da ROC, mas tem a vantagem de ser FPS 50 que é uma proteção mais alta . E o principal é que a pele fica aveludada e não melada brilhante tipo-pastel-de-feira!

Sabendo que nesse verão a moda pede uma pele mais hidratada (olha só esse post da Vic sobre as tendências de beleza apontadas no São Paulo Fashion Week) eu acho uma alternativa excelente especialmente em termos de custo-benefício,  já que o preço é cerca de R$ 27,00. Bem honesto.

Alguns leitores do blog me contaram que a jonhson está lançando um novo protetor solar para substituir o Sundown Beauty, o Sundown facial diário. Eu ainda não experimentei porque não ganhei amostra e ainda não achei pra vender em farmácias (alguém achou?). Mas as pessoas que experimentaram gostaram bastante. Quem quiser ler mais sobre ele tem tudo aqui. Ao que parece ele não é específico para pele oleosa (mas o bloqueador facial da Nivea também não é). E o preço também é razoável (cerca de R$ 27 para o FPS 30 e R$ 31 para o FPS 50).

Então quem vencerá a batalha para o filtro solar do verão 2010?

Dois protetores solares eficientes e acessíveis prometem disputar a preferência das meninas de pele oleosa no verão 2010. Qual o seu preferido?

Dois protetores solares eficientes e acessíveis prometem disputar a preferência das meninas de pele oleosa no verão 2010. Qual o seu preferido?

Read Full Post »

carnaval

Carnaval é assim: ame ou odeie! Eu amo, mas depois que virei mãe-de-família-quase-boa tá meio complicado curtir a folia como se deve, até porque maridex de carioca só tem o sotaque-charme. Mas para quem vai se jogar nos braços do Rei Momo aqui vão umas diquinhas básicas.

1. Proteja-se! Camisinha é básico. Protetor solar, idem. Não dirigir bêbado nem se fala.

2. Hidrate-se! O melhor jeito de evitar ressaca é tomar um copo de água por copo de cerveja (e dois por copo de caipirinha…) os efeitos adversos do alcool no day after tem muito a ver com a desidratação. Se for atrás do trio elétrico debaixo do sol então nem se fala: muuuita água pra compensar. Carregue sua garrafinha de água a tiracolo para a folia. Eu comprei uma linda na Farm que vem com um gel dentro que deixa a água geladinha por bastante tempo. Maravilha! Se puder se alimentar bem, ajuda bastante 😉

3. Cuide dos pés! Já diz o poeta “quem não gosta de samba, bom sujeito não é, é ruim da cabeça, ou doente do pé”! Cuide bem dos seus pisantes que são super-mega-exigidos no carnaval. Se der procure elevar os pés da sua cama colocando um apoio debaixo do colchão na parte de baixo, isso ajuda a diminuir o inchaço nos pés. Outra dica relaxante é fazer um escalda pés durante o dia. A minha receita é a seguinte: bacia de água morna, 3 saquinhos de chá de camomila e duas colheres de sopa de sais de banho da sua preferência (se não tiver nenhum disponível pode pegar o sal grosso do churrasco mesmo). Para deixar mais glamuroso pode acrescentar umas pétalas de flores dentro. Os pés de foliã merecem!

4. Limpeza! Não importa com o estado lastimável que você volte da festa. Maquiagem carnavalesca costuma ser pesada e juntando com calor e suor a meleca atinge proporções enormes. Portanto lave bem o rostinho quando chegar em casa. Se quiser adiantar o trabalho deixe um pacotinho de lencinho umidecido no porta-luvas do carro.

5. Bom humor! Não importa se você é vizinha da escola de samba unidos da vila quém-quém, se a rua da sua casa na praia foi invadida por vândalos que estacionam na frente da sua garagem, ou até se a sua menstruação desceu justo hoje (toc toc toc)! Carnaval é alegria e cara feia não está com nada!

Mais aqui no Bulle:

– Se você passou o verão fugindo do Sol e agora no carnaval não quer sair fantasiada de gasparzinho, uma opção são os auto-bronzeadores que super quebram o galho. Clica aqui para aprender como usá-los.

– Exagerou? Clica aqui para saber como recuperar os efeitos da balada na beleza.

– Vai viajar? Saiba como ficar linda mesmo depois de horas de vôo.

– Vai ficar em casa descansando? Aproveite para fazer uma faxina nos seus produtos de beleza.

carnaval

E olha a Beija-Flor aí geeeeeeente!!! Vamu pro TRI!

Bom carnaval para todos!

Read Full Post »

Um dos problemas de pele mais comum é esse que eu coloquei no título do post. Chega o verão, as pessoas se expõe mais ao Sol e um dos efeitos colaterais são as manchas brancas que aparecem na pele principalmente das pessoas mais morenas. Trata-se da pitiríase alba. Mas o que é isso afinal?

Na verdade o mecanismo que causa a pitiríase alba ainda não é totalmente conhecido, mas o que se sabe é que a melanina produzida acaba não sendo transferida para as células mais superficiais da pele, e nessas regiões a pele fica mais clara.

A pitiríase alba muitas vezes é confundida com a pitiríase versicolor, que é causada por fungo. A diferença é que na pitiríase versicolor as manchas são de coloração variável (indo do branco ao castanho) e ocorre porque o fungo converte o ácido graxo presente na pele em ácido azeláico que tem poder despigmentante. Na dúvida entre os dois problemas pode-se fazer um exame micológico para verificar se há ou não a presença de fungos na região.

A pitiríase alba está relacionada com doenças atópicas. Então quem tem dermatite atópica, asma ou rinite alérgica tem mais chance de desenvolver as manchas da pitiríase alba. Assim como as outras doenças atópicas a pitiríase alba é mais comum em crianças e adolescentes mas também pode continuar na idade adulta.

A melhor forma de prevenir a pitiríase alba é através de uma proteção solar eficiente. Além disso, quem costuma desenvolver o problema deve manter sempre a pele hidratada, especialmente após a exposição solar. Então valem as dicas que a gente costuma dar para quem tem a pele ressecada: banhos rápidos e mornos, pouco ou nenhum sabonete (se for usar dar preferência aos sabonetes líquidos e neutros, que na verdade têm o mesmo pH dos não-neutros mas possui menos substâncias irritantes como fragrâncias) e cremes hidratantes ao acordar, antes de dormir e depois do banho ou da exposição solar. Cremes com corticóides ou ácido salicílico não tem poder superior aos hidratantes e portanto não devem ser usados para tratar a pitiríase alba.

Então se você costuma ter a sua pele morena manchada depois do Sol tái mais um motivo para não esquecer de usar o filtro solar direitinho, reaplicar a cada duas horas se estiver na praia ou pelo menos no meio do dia quando não for ficar ao ar livre.

E continuamos aproveitando o verão!! Princialmente quem está de férias, o que definitivamente não é o meu caso (muito, muito, muito estudo) e por isso a quantidade menor de posts nos últimos tempos.

Read Full Post »

Mais um post sugerido pelas leitoras do blog, esse pela Flávia aqui.

Eu sempre escreve para todo mundo que pergunta (e como tem gente que pergunta!) nos posts sobre ácido retinóico e hidroquinona que é sempre super importante lavar bem o rosto pela manhã para retirar o produto e depois passar um filtro solar eficiente (de pelo menos 30) já que esses ingredientes se presentes na pele exposta ao sol podem trazer manchas difíceis de serem removidas.

Isso ocorre porque tanto o ácido retinóico são ingredientes fotosenssíveis ou seja, eles estimulam a produção de melanina ao contato com a luz do sol. Mas o que fazer no verão: só o cuidado de lavar e usar filtro solar é suficiente?

Não há um consenso entre os dermatologistas sobre a questão e a conduta muda também conforme a sensibilidade de cada paciente. Em geral para o dia a dia, mesmo no verão, se a pessoa vai ficar mais em lugares fechados essa sugestão de lavar bem e aplicar o filtro de maneira correta costuma ser suficiente para a maioria dos pacientes.

Mas se aparecer qualquer manchinha é bom falar imediatamente com seu médicos. Se isso ocorrer algumas estratégias podem ser empregadas:

1. Reduzir a concentração do ingrediente ativo no creme noturno,

2. Substituir o ingrediente fotossensível por um que não tenha esse problema. Por exemplo, o ácido retinóico pode ser substituído pelo ácido glicólico e a hidroquinona pelo ácido kójico. Essas alternativas são em geral menos eficientes mas por outro lado são mais seguros no verão. Assim é possível manter o tratamento (seja para acne, envelhecimento ou manchas) durante o período de sol mais intenso.

Outra recomendação é não usar esses ingredientes na noite da véspera da exposição ao sol intensa (na praia, por exemplo). Ou seja, se você é do tipo que quer tirar o atraso do Sol no final de semana, suspenda o uso dos cremes a base de hidroquinona e ácido retinóico nas noites de sexta e sábado, usando apenas de domingo à quinta-feira.

No verão a pele costuma ficar mais grossa devido ao suor, a umidade e a própria renovação celular. Então é super importante nessa época manter a esfoliação semanal, além de eliminar as células mortas e deixar a pele mais bonita ela facilita a penetração dos ingredientes ativos. Isso aumenta a eficiência do tratamento, mesmo em concentrações mais baixos ou com ingredientes menos ativos.

Outra dica importante é consumir bastante água no verão, para que a pele continue hidratada também de dentro para fora.

É importante lembrar também que não são apenas os cremes usados diretamente na pele que podem criar manchas na exposição ao sol. Vários antibióticos (como tetraciclinas) , antiinflamatórios, analgésicos (como a dipirona), anti-histamínicos e até diuréticos podem ser fotossensíveis e causar manchas ou reações alérgicas na pele e muitas vezes o filtro solar é quem leva a culpa! Portanto cuidado máximo ao se expor na pele após tomar qualquer tipo de remédio (já que é muito difícil conseguir saber qual é e qual não é fotossensível). Os anticoncepcionais também aumentam as manchas mas esse efeito advserso não é potencializado pela exposição ao sol.

Além dos cremes e dos remédios outros produtos também podem manchar a pele quando exposta ao sol. Entre eles os mais importantes são as frutas (especialmente as cítricas – cuidado com os sorvete!) e os perfumes. Então quando for a praia, aproveite o cheiro da maresia, ok?

Read Full Post »

Não companheiras balzaquianas, não estamos falando da nossa idade 😉 e sim do famoso FPS, fator de proteção solar, usado para classificar os filtro solares disponíveis no mercado.

Esse post é uma sugestão da Juliana Lima, que perguntou se é verdade que acima de FPS 30 não há muita diferença entre os filtro solares. Então vamos começar a resposta explicando o que é o FPS.

FPS é a sigla para fator de proteção solar. Ela é uma medida de tempo. Ahn? É assim: se uma pessoa ao se expor ao sol sem proteção nennhuma levaria 12 minutos para se queminar, com um filtro solar de FPS 20 ela vai levar 20 vezes mais esse tempo, ou seja, 240 minutos ou 4 horas.

É por isso que a eficiência do filtro solar em prevenir as queimaduras vai depender em primeiro lugar da pele de quem está usando. Outros fatores também são importantes como a quantidade de filtro solar que é aplicada e as atividades que a pessoa faz durante a exposição. O local de exposição também é importante já que a água amplifica a exposição em até 5% e a areia em 25%!

O FPS mede apenas o grau de proteção contra os raios UVB, os raios UVA (que também são nocivos especialmente a longo prazo). A proteção contra raios UVA é medida pelo % dos raios que ela filtra ou pelo PPD (“Persistent Pigment Darkening”) mas nem todas as embalagens trazem essas informações.

O que ocorre e que gera a dúvida da Juliana é que o aumento do percentual dos raios filtrados não cresce proporcionalmente com o aumento do FPS. Veja no gráfico abaixo.

grafico

Assim, enquanto um produto FPS 30 filtra até 96,5% dos raios solares um 60 filtra 98,6% e o FPS 100 filtra cerca 99,0% (nenhum produto filtra 100%).

O que é recomendado pela sociedade brasileira de dermatoloia é que todo mundo deve usar filtro solar de pelo menos FPS 15 e que as pessoas de fototipo de pele mais claros (1 e 2) devem usar pelo menos FPS 30.

Na verdade, acima de FPS 30 o que mais importa é como se usa o filtro do que qual o FPS do produto.

Vale lembrar que quanto mais alto o FPS maior tende a ser o preço do filtro, a oleosidade do produto para um mesmo veículo e também a dificuldade de espalhar no corpo. Então é questão de pesar o custo/benefício. Se a pessoa tem a pele super clara, sensível e seca, para ela vale a pena investir em um FPS mais alto. Já quem não tem a pele tão clara, mas sim resistente e oleosa, mais vale um FPS 15 ou 30 bem passado e reaplicado generosamente do que uma camadinha fina de FPS 60. Entendidas?

Maias sobre filtro solar aqui no Bulle de Beauté:

Prepare-se para o verão parte VIII- Arrume a sua sacola de praia

Prepare-se para o verão parte VI – Dicas para conseguir uma cor perfeita com os autobrozeadores.
Prepara-se para o verão parte IV: Delícias que bronzeiam!
Prepare-se para o verão parte II: Escolha seu protetor solar!
Mais uma arma na proteção contra o Sol: sabonete

Read Full Post »

Esse post foi inspirado no seguinte comentário da Flávia

Tenho um grande problema com protetores solares na área dos olhos, sempre fico com eles irritados, e já ouvi dizer que protetores solares não devem ser usados nesta área, pois podem provocar alergias, isso procede?

Vamos responder a pergunta da Flávia por partes até porque muita gente (eu incluída) sofre com o problema. Basta a gente caprichar no filtro solar, sair ao Sol, e no primeiro suorzinho entra filtro dentro do olho e fica parecendo ou que a gente tá muito triste, ou que acabou de cortar cebola, ou bem…vários outros diagnósticos diferenciais possíveis para olho vermelho. E aí amigos, como diz a música “quem não tem colírio usa óculos escuros”.

A pele do olho, assim como a da boca costuma ser mais seca, mais fina e mais sensível do que a pele do resto do rosto. Então mesmo que não escorra filtro dentro do olho, a região ao redor pode ficar irritada e vermelha. Mas isso não significa que não devemos proteger essa região contra a exposição ao sol, até porque ninguém quer ficar com pés de galinha, certo?

A solução caseira que eu encontrei para o problema em mim é aplicar na região em volta dos olhos (eu incluo a pálpebra também) o mesmo filtro solar que eu uso para os lábios (que também é uma região seca e sensível do rosto). Os filtro labiais  ainda tem a vantagem de serem espessos e não escorrerem, diminuindo a chance de irem parar dentro dos olhos e por serem em bastão é mais fácil a gente acertar bem onde vai passar e onde não vai. Você pode tentar isso em casa, mas claro que se arder ou ficar vermelho significa que a sua pele é muito sensível mesmo a esse tipo de filtro e nesse caso suspenda o uso, e ai, óculos escuros mesmo (que é sempre uma excelente idéia diga-se de passagem).

Antes eu costumava passar o filtro labial em volta dos olhos antes da maquiagem, mas ultimamente tenho testado por cima também, fazendo efeito do gloss nos olhos (super tendência do verão, conforme matéria da Vic Ceridono  no site da RG Vogue). Fica bacana porque deixa a pele menos melecada do que o gloss.

Sobre a última parte da pergunta da Flávia, a reação ao filtro solar que ocorre nos olhos não é uma alergia. A gente não pode ter alergia em só uma parte do corpo e não ter em outra. É uma iritação mesmo, por ser a região do olho uma pele mais sensível mesmo.

Read Full Post »

Older Posts »