Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Acne’ Category

Acne na gravidez: Como cuidar?

A gravidez é um momento muito especial da mulher, eu adorava estar grávida tanto é que repeti a dose três vezes! Mesmo a menos vaidosa das mulheres acaba se preocupando um pouco com os prejuízos estéticos que a gravidez pode trazer. E a gente até se prepara para enfrentar o ganho de peso, alguma flacidez no abdome, etc.
Mas algumas surpresas da gravidez acabam tirando o bom humor da grávida e entre elas está o aparecimento (ou a volta das “marditas” espinhas).
Assim como na adolescência, na gravidez os hormônios ficam meio malucos e essa tempestade hormonal pode trazer problemas na pele. Na verdade apesar de ser relativamente comum um aumento da oleosidade e surgimento de acne na gravidez, em algumas pessoas sortudas pode acontecer o contrário e a pele até melhora. É difícil prever pra que lado a balança hormonal vai pender durante essa fase da vida. Nem o que aconteceu na gravidez passada é garantia. Por exemplo, se você teve espinhas na primeira gravidez não significa que a sua pele vai piorar de novo numa segunda gestação. Pode, ou não, acontecer de novo.
Mas e ai, como cuidar, já que vários tratamentos para acne não são recomendados na gravidez?
O que pode?
1. Limpeza. Faça uma rotina de limpeza com sabonetes anti-acne. Os que contém enxofre na fórmula são uma boa opção (se você não está super sensível à aromas desagradáveis…).
2. Peróxido de Benzoila. É um medicamento de ação bactericida que pode ser usado na gravidez. Ele ajuda a secar as espinhas e diminuir a inflamação. Por ser um medicamento é importante que você consulte um médico para ver se ele está realmente indicado para a sua pele. Em geral são cremes para serem usados de noite (cuidado que mancham o lençol!) em cima da pele mais afetada.
3. Antibióticos tópicos. Se apenas a limpeza e o peróxido de benzolia não estiverem resolvendo uma opção é o uso de antibióticos tópicos como a Eritromicina. Novamente é um medicamento então se não devemos usar nada por conta nunca, muito menos na gestação. Portanto também consulte o seu médico para ver se esse medicamento seria útil no seu caso.
4. Ácido azeláico. O ácido azelaíco pode ser interessante em quem tem a pele vermelha com tendência à Rosácea e também vermelhidão causada pela acne. Também pode ser usado por grávidas desde que recomendado por médico.
O que não pode?
1. Roacutan. A isotretinoína oral é totalmente contra indicada na gravidez, na lactação e para mulheres que estejam pensando em engravidar. Na verdade pelo risco elevado de trazer mal formações graves ao feto é imprescindível que a mulher que esteja usando esse medicamento use dois métodos anticoncepcionais simultâneos (por exemplo, camisinha e pílula).
2. Ácido retinóico tópico. Não está comprovado que a quantidade absorvida na pele pelo ácido retinóico possa trazer problemas ao feto. Mas por via das dúvidas é melhor evitá-lo durante a gestação. Ninguém quer correr riscos nesse período não é mesmo? O mesmo vale para os ácidos da mesma família como adapaleno e tazaroteno (esse último formalmente contraindicado).
3. Ácido salicílico. Assim como o ácido retinóico não está provado que o ácido salicílico pode ser absorvido em quantidade significativa na pele a ponto de trazer problemas. E eles é um dos ingredientes ativos mais usados nos cosméticos e dermocosméticos anti-acne. Pessoalmente eu acho melhor evitarm até porque existem alternativas tão eficientes e que são mais seguras. Mas não é um consenso, portanto vale a pena falar com seu médico caso você use algum produto que contenha ácido salicílico na fórmula.
4. Antibióticos orais do grupo das tetraciclinas, como minociclina. Pode causar alterações no desenvolvimento dentário do feto e por isso é contraindicada na gestação.
O que mais pode ser feito?
1. Evite maquiagens e cosméticos que contenham óleo na fórmula.
2.Evite cutucar ou espremer as espinhas.
3. Use filtro solar todos os dias oil free (evitando também os melasmas, outro problema de pele comum na gravidez).
4. Evite ficar com o rosto apoiado sobre as mãos e mantenha as mãos o mais limpas possíveis para não levar sujeira no rosto.
5. Tenha uma alimentação saudável, evitando principalmente o excesso de doces, que além de engordar também estimulam a produção de óleoa pelas glândulas sebáceas.
6. Paciência, Paciência, Paciência. Gravidez é transitória. Os probleminhas que ela trás também…curta esse momento único e não se preocupe com pequenas coisas. No final tudo se resolve.
Beijo grande,
Renata

Read Full Post »

Gente em primeiro lugar gostaria de agradecer (muito!!) todo mundo que respondeu a pesquisa no post anterior. A pesquisa serve tanto para que eu possa conhecer melhor os leitores e saber mais o que vocês querem por aqui, mas também para buscar empresas que possam se interessar em patrocinar o blog (e como vocês sabem patrocínio=dimdim=mais chance de poder comprar e experimentar coisas novas e contar para vocês).

Quem é leitor do blog já sabe que a minha pele é daquelas beem oleosas (como a maioria das brasileiras),  então a minha rotina de cuidados pode servir de inspiração para quem também tem a pele e o cabelo assim.

Eu já fiz um post semelhante há bastante tempo, aí uma leitora do twitter pediu para que eu atualizasse com as novidades e de fato, mudei bastante coisa desde o post antigo, então vamos lá:

Manhã:

1. Lavagem: Dermovitin Foam da Galderma. É caro para um sabonete, mas deixa a pele sequinha e dura horrores. Sem falar que o sistema de espuma diminui a quantidade de sabão na pele, evitando irritação provocada pelos resíduos de sabão na pele.

2. Filtro solar: Episol Sec FPS 30 ou Sundown Facial Diário FPS 30. Como já falei várias vezes aqui no blog, filtro tem que caprichar pra passar, usar todos os dias e encher a mão. Não dá para economizar. Então para não ir a falência uso esses dois que tem preço razoável e não deixam a minha pele melecada.  Nos braços e mãos eu tenho usado o episol sec FPS 45, que não é tão sec…rsrs aliás é meio melecoso, mas fora do rosto não vejo muito problema.

De produto é só. Se a pele está mais ressecada ou agredida eu tenho usado por cima o Hydrating B5 da Skinceuticals (que é caro, mas dura bastante porque duas gotinhas bastam). Mas via de regra eu uso só uma gotinha pequenina nos lábios.

Meio do dia:

Se fiquei exposta ao ar livre, repito a rotina da manhã. Se não uso o pó compacto com FPS 25 da dermage, na hora de dar aquela retocada na maquiagem.

Á noite

1. Lavagem do rosto com o mesmo sabonete-espuma da manhã

2. Tenho alternado à noite com o Azelan (ácido azeláico creme a 20%) , que ajuda a evitar a acne e diminui o vermelho da pele (mas é medicamento então não use sem consultar um médico antes!)  com uma descoberta nova o CE Ferulic da Skinceuticals. Esse é o primeiro produto anti-idade que eu consigo me adaptar, porque é em forma de serum e não deixa a pele oleosa. Contém 3 ativos anti-oxidantes: ácido ascórbico, alfa tocoferol e ácido ferúlico (que juntos são mais potentes do que sozinhos). Tenho gostado bastante e acho que não vivo mais sem. Também é meio caro, mas como uso em conta gotas em dias alternados dura bastante também.

Para os cabelos

Mudei totalmente a minha rotina e deixei de usar condicionador depois desse post aqui no dia de beauté. Tenho outro cabelo agora, mais volumoso, brilhante e não mais aquele lambido escorrido oleoso!!! rsrs Recomendo para quem tem cabelo liso e oleoso e não curte.

Cuidados extras

Tenho feito o tratamento com luz vermelha uma vez por semana (detalhes nesse post aqui!) . Não sei ainda o efeito a longo prazo (que é sempre complicado de medir quando se usar várias coisas), mas na hora dá um efeito Cinderela muito legal e é bom antes dos dias importantes 😉

Também tenho usado a máscara de vitamina c uma vez por semana, em geral na segunda-feira, para começar a semana bem!

É isso! Mudou meio que tudo né…mas a vida é assim mesmo, a gente vai aprendendo, a indústria trazendo coisas novas, a pele “amadurecendo”…

E vocês, vamos compartilhar dicas de rotinas de cuidados também?

 

Read Full Post »

creme-rosto.jpg (557×170)

Esse post foi sugestão de uma leitora querida desde o início do blog (que agora tem sua própria casa virtual sobre o mundo das lingeries que vale a visita). Ela quer saber se é mito ou verdade que com o tempo a pele vai se acostumando e com o tempo os nossos amados produtinhos de beleza deixam de fazer efeito.

Eu pesquisei sobre o assunto em diversos lugares que divulgam artigos científicos, já que a idéia do blog é trazer sempre informações embasadas, mas não encontrei nenhum estudo que de fato fosse acompanhando a variação do efeito dos medicamentos tópicos ao longo do tempo. Então o post é baseado mais na lógica mesmo, ok?

Vários medicamentos, entre os mais conhecidos estão os psicotrópicos, tem uma característica de desenvolvererem tolerância. Tolerância em termos médicos significa que para obter o mesmo efeito do início eu tenho que ir gradativamente aumentando a dose do remédio se não ele fica sem efeito. É como se o corpo se acostumasse mesmo com o remédio.

Na pele isso pode até acontecer, mas de uma maneira diferente. Por exemplo quando se começa um tratamento com ácido retinóico no início a pele sente mais. Fica vermelha, descasca etc e tals, mas com o passar do tempo vai tolerando melhor o produto. Por isso muitas vezes os médicos começam o tratamento com concentrações menores, ou pedem para o paciente usar o produto primeiro em dias alternados, até que a pele “se acostume”. Isso pode até ser considerado positivo, mas por outro lado torna necessário o acompanhamento médico mais de perto. Não basta uma consulta com o dermatologista para garantir uma rotina adequada para o resto da vida. A sua pele vai mudando e as necessidades dela também.

No caso de produtos como hidratantes e outros antienvelhecimento o que acontece  não é a pele que se  acostuma, é  nós que queremos sempre mais mudanças para melhor. No início a gente sente “aquele” efeito já que a pele estava muito carente de cuidados. Ocorre que mesmo com os produtos a pele continua envelhecendo e parece que o produtos não estão funcionando mais. Nesse caso se a pessoa deixa usar os cremes vai perceber que os produtos estavam sim cumprindo o seu trabalho. Mesmo assim, como os hidratantes tem função mais ou menos semelhante não é uma má idéia trocar de marca por um tempo se achar que a eficácia diminuiu. Funciona mais o menos igual ao que ocorre com os shampoos e condicionadores, é bom variar de vez enquando.

Outro fator importante e que de fato diminui a eficácia dos produtos com o tempo é como eles são conservados. Isso porque a luz, a umidade, e a contaminação por bactérias pode sim diminuir o efeito esperado e até causar danos na pele. Produtos antiacne, por exemplo, quando contaminados por bactérias podem estupir os poros, e assim causar o problema que estamos querendo tratar com o produto.

Por isso é superimportante tomar cuidados de higiene para evitar que os produtos se contaminem e percam as suas características originais. Para tanto algumas dicas básicas.

1. Mantenha os produtos longe da luz, do calor intenso e da umidade. Não precisa titia Renata falar que o banheiro não é o local ideal para eles, certo?

2. Deixe sempre tudo bem fechadinho com tampa.

3. Evite enfiar o dedão dentro dos potes. As espátulas servem para isso. Se o produto não vier com espátula um algodão ou um cotonete pode fazer bem a função.

Combinado?

creme-rosto.jpg (557×170)

Mais aqui no bulle

Como tirar o máximo proveito dos seus produtos de beleza.

Dicas para manter os seus produtos de beleza mais frescos

Como saber a validade dos produtos de beleza?

Como saber a validade dos produtos de beleza (parte II)?

Como passar cremes noturno. Em vídeo!

Read Full Post »

A história é mais ou menos assim: você trata pontos pretos, espinhas inflamadas e tals, mas por mais que se esforce e a pele melhore sempre acabam sobrando aquelas bolinhas braquinhas, pequenas, que de tão chatas e aparecidas gostam de ficar bem em volta dos olhos! Elas são chamadas de millim ou milia e podem aparecer em qualquer idade e tipo de pele, inclusive em quem tem pele seca.

Essas bolinhas chatas  são comuns até em recém-nascidos, mas por sorte (deles!) acabam desaparecendo com o tempo. Já as milias dos adultos são mais tinhosas e persistentes na pele. Devo confessar que tenho uma que não sai nem com reza brava, virou de estimação, acho que vou até dar um nome pra dita cuja.

Existem na verdade dois tipos de milium, os chamados de primários e os secundários. Os primários são os menorzinhos, contém líquido no interior e se formam quando a pele morta ao invés de se soltar normalmente fica presa na superfície da pele. Já os secundárias são maiores, e se formam após alguma lesão que obstrue os ductos principais da pele.

As bolinhas em geral tem de 1 a 2mm, não doem, nem coçam, e se não fosse feiozas a gente nem lembraria que elas existem. Como como lembramos sempre é bom tentar evitar né?

Quem usa loções com corticóide ou tomou muito sol (sempre ele!) tem mais risco de desenvolver milia. Machucados na pele, peelings mal feitos, espinhas espremidas, etc também são terreno fértil para as tais bolinhas.

O que você pode fazer se elas tem incomodam?

1. Procure um médico dermatologista e fale com ele sobre esse problema. Dependendo do tamanho e da quantidade o tratamento pode mudar. Em geral se foram poucas o médico faz uma pequena incisão e retira a milia (que é na verdade um pequeno cisto), pela raiz. Normalmente não é necessário anestesiar a pele. Tem que ser feito por alguém que tenha experiência e que retire a capsula do milium. Se forem várias pequeneninas, os peelings seriados com ácidos podem ser uma opção melhor. Alguns estudos mais recentem estão testando laser e Co2 para as bolinhas mais teimosas

2. Não tente espremer as fofas. Elas se rebelam, podem infeccionar a pele e . assim um probleminha se transforma em um problemão. Além do que elas são menos superficiais do que parecem e uma bolinha pode se tranformar num buraco. Não queremos isso, certo?

3. Tratamentos com ácidos em casa, como retinóico, adapaleno, etc, também podem ser úteis mas como são medicamentos também precisam ser prescritos.

4. Alguns tratamentos com antibióticos como a Minociclina podem reduzir a inflamação da pele e o aparecimento de milias. A indicação depende de cada caso.

5. Esfoliar a pele uma vez por semana também pode ajudar e evitar o surgimento de novas bolinhas.

6. Evite sol. Evite sol. Evite sol.

Beijos

Renata

Você também pode gostar de:

Porque temos pele de morango quando queríamos ter pele de pêssego, ou, o que fazer para fechar os poros?
A Rosa brigou com o cravo: mega post de segunda-feira com tudo o que pode ser feito para detonar os pontos pretos!

Read Full Post »

Eu não sei vocês mas eu sou super apressadinha quando começo a fazer qualquer tipo de tratamento, ou dieta, ou ginástica. Tipo começo a dieta hoje (segunda feira, até que não seria uma má idéia…) e amanhã já quero ver a balança acusando pelo menos umas gramas a menos e sentindo a calça mais folgada.

Com os tratamentos para a pele muita gente (e confesso que eu também já fui assim) quer ver o resultado na hora, no máaaaximo em uma semana. Acontece que infelizmente não é assim que acontece. É preciso ter paciência. Os tratamentos para a pele demoram para apresentar resultados, e o que ainda mais chato, não raro a pele piora no início de alguns tratamentos antes de começar a melhorar. Resultado: muita gente desiste do tratamento achando que ele não é bom sem dar o tempo devido.

Em termos gerais para começar a apresentar um resultado satisfatório os tratamentos para pele levam o seguinte tempo:

  • anti acne: seis semanas a três meses.
  • antienvelhecimento: cerca de três meses.
  • tratamentos clareadores: seis a doze meses!

Então pessoal o importante é ser disciplinado e persistente. Seguindo à risca o que foi prescrito pelo seu dermatologista mesmo que no começo a pele pareça igual ou até um pouco pior (se tiver dúvidas sobre se os efeitos que está sentindo são normais consulte novamente o seu médico).

Os resultados virão com o tempo!

Falando em tempo fazia um tempãaaaao que eu não postava no blog né!! Mas estava morrendo de saudades e quando pensei nesse assunto vim aqui compartilhar com vocês. Continuo com o tempo super escasso mas vou fazer o possível para não sumir por tanto tempo de novo!

ah sim quem estiver com saudades e não quiser esperar os posts no blog eu tenho estado mais presente no twitter @bulledebeaute

Beijo grande,


Read Full Post »

colica

Pois é meninas, esse assunto interessa diretamente a vocês (se bem que os meninos podem se beneficiar passando as dicas para as namoradas, irmãs e amigas). Por mais que existam hoje métodos apara evitar a gravidez que evitam também a menstruação, a maioria das mulheres continua pagando a dívida de eva e menstrua todo o mês. E aí é aquele período chato, quando os humores ficam descontrolados, a pele fica mais oleosa (argh!) e o corpo mais inchado.

Sem falar na dor. Um professor disse uma vez na faculdade que a dor física é soberana. Você não consegue pensar em mais nada quando sente dor. Não há bom humor que resista à dor. Por isso meninos, tenham paciência com as duas mulheres durante a TPM.

As alterações no corpo e na mente que ocorrem durante o período pré-menstrual são resultado do balanço dos hormônios. Por isso algumas dicas são interessantes para deixar os hormônios mais comportados.

1. Coma vegetais verdes: brocolis, couve, espinafre e cia, contém uma substância chamada indole-3-carbinol que balanceia o excesso de estrógeno responsável por parte das flutuações hormonais.

2. Mexa-se! Atividade física, além de ajudar a deixar o corpo em dia,  trabalha também com o stress (por liberar um hormônio chamado endorfina). O tecido gorduroso também libera estrogênio, o hormônio vilão dos sintomas da TPM.

3. Invista na batata doce. Essa raiz que costuma ser pouco usada na nossa culinária tem efeito antioxidante e também ajudam a balancear os hormônios. Sem falar que são docinhas e podem diminuir a vontade louca de atacar o pote de leite condensado nessa fase do mês.

4. Beba muita água. Parece paradoxal mas quanto mais água você beber menos líquido o seu corpo vai reter e menos inchada você vai ficar. Se achar água pura muito sem graça, acrescente umas gotinhas de limão, que também ajuda a desintoxicar.

5. Evite farinha branca e açúcar. Esses ingredientes não só engordam como também prejudicam a pele oleosa (existe uma relação hormonal entre acúcar-insulina-testosterona-acne que é meio complicado de explicar, mas acreditem que é verdadeira!). Prefira cerais integrais quem também ajudam a melhorar o seu intestino.

6. Diminua o seu consumo diário de leite. Quem é mãe sabe que hoje virou moda a tal intolerância à lactose. Na realidade, moda ou não, nenhum mamífero é feito para tomar leite após a primeira infância (que no nosso caso vai até os 2 anos de idade) e por isso todos nós temos algum nível de intolerância ao leite. Essa dificuldade de digerir a lactose pode causar cólicas, piorando os sintomas da TPM. Se você não consegue evitar (eu não consigo!) procure pelo menos diminuir a quantidade e consumir leites mais frescos e orgânicos (como menos hormônios adicionados).

obama

A primeira dama sabe como diminuir as cólicas (e a cintura!)!

7. Bambolê! Volte a ser criança de novo como a Sra. Obama. O bambolê é um excelente exercício para aumentar a circulação abdominal, diminuindo as cólicas e o inchaço, além de ser divertido.

8. Diminua o consumo de cafeína. O café em excesso também amplifica os sintomas da tensão pré-menstrual. Se você não consegue abrir mão, limite seu consumo a uma xícara de café pela manhã, ou compre café descafeinado (eca!).

9. Procure consumir produtos com ômega 3, como peixes (atum, sardinha, salmão), espinafre, linhaça, rúcola, ou se você for mesmo forte arrisque óleo de fígado de bacalhau (que hoje em dia vende em cápsulas, aleluia!)

10. Tome um pouco de sol (com filtro solar no rosto, please!). Os raios de sol estimulam a hipófise e o hipotálamo, os locais do cérebro que são a cabine de comando dos nossos hormônios.

Quem sabe assim, você, e as pessoas que estão ao seu lado, conseguem chegar inteiros e belos ao mês que vem! 

colica

Mais no bulle

Alimentação para o seu tipo de pele!

Endócrino no Bulle de Beauté – Terapia Hormonal contra Acne.

Dicas (fáceis!) pra diminuir a barriga.

Dieta do Ciclo: E-book grátis!

Read Full Post »

cicatrizes

Então amigos, conforme o prometido hoje estou escrevendo sobre cicatrizes, aquelas marquinhas que há quem ache um charme e há quem odeie de morte. Eu fui uma criança mais ou menos calma, pelo menos fisicamente, e tenho poucas cicatrizes de infância. Já o meu irmão…hehe. Por outro lado a cicatriz da minha primeira cesárea (foram 3!) era bem feinha e me incomodava bastante.

Hoje em dia a medicina estética tem várias soluções para as cicatrizes. Então quem não acha as suas um charme tem várias opções para amenizar o problema.

A primeira boa notícia é que não importa o quão horrível uma cicatriz possa parecer num primeiro momento, ela vai se amenizando com o tempo. Também existem maneiras interessantes de disfarcá-las. Corretivos (no rosto) e autobronzeadores (no corpo) estão aí para isso.

Mas se a sua vontade é desaparecer com elas também existem várias alternativas. As cicatrizes recentes funcionam bem com adesivos de oclusão de silicone. Eles são uma alternativa bem vendida lá fora, (dá até pra comprar pela Amazon) mas aqui no Brasil é caríssimo. Outra alternativa para quem não quer procedimentos mais complexos (e caros) é o ácido retinóico. Esse produtinho tem mil e uma utilidades dermatológicas e pode ser usado também para tratar cicatrizes mais superficiais.

cicatrizes

Para quem está interessado em tratamento mais agressivos também tem um menu variado:

1. Remoção cirúrgica: uma cicatriz grande e irregular pode ser trocada (com as mãos de um cirurgião plástico caprichoso) por uma cicatriz mais fininha e reta .

2. Dermabrasão. É um tratamento feito pelos dermatologista que consiste basicamente no lixamento da pele. Em geral é necessário anestesia local e se o lugar for aparente (como no rosto) procure fazer quando não for ver ninguém, ou perto das festas de halloween (porque a coisa fica feita por alguns dias!). Funciona bem para cicatrizes de acne, cicatrizes cirúrgicas e de catapora. Dependendo da profundidade são necessárias várias sessões.

3. Resurfacing.  Como o próprio nome diz é um procedimento que dá uma “cobertura nova” na pele.  Pode ser feito com laser ou com ácidos. Nesses procedimentos em geral não é usado anestesia, mas dependendo da profundidade o aspecto monstro também pode durar alguns dias.

4. Preenchimento. Os preenchimentos (os mesmos que são usados para aquelas que querem ganhar lábios carnudos) também podem ser usados para tapar buracos das cicatrizes.

Agora, a parte mais importante que são algumas dicas para evitar que uma cicatriz nova fique feia.

cicatrizes

1. Filtro solar, filtro solar, filtro solar (o sol transforma uma cicatriz feia e uma cicatriz escura-horrosa-medonha)

2. Lavar, lavar, lavar ( tudo que não queremos é uma cicatriz infectada não é mesmo?)

3. Esticar. Logo que a cicatriz e feita, depois de lavar lógico), deve-se fazer um curativo para deixá-la retinha para manter uma cicatrização mais bonita.

4. Respirar. O estica da dica anterior deve ser curto. Cicatrizes fechadas ficam úmidas, e bichinhos  como bactérias gostam de lugares quentihos e molhadinhos, portanto passado um ou dois dias o melhor é deixar a ferida respirar.

cicatrizes

E por fim duas dicas da vovó que super funcionam.

1. Massagem. Você pode usar o bom e velho hipoglós ou algum outro creme hidratante e fazer massagens leves na cicatriz. Eles ajudam a melhorar o aspecto.

2. Babosa (ou aloe vera para os chiques). Manipulado, comprado ou mesmo extraído direto da folha da planta faz milagres em cicatrizes ressecadas e repuxadas (meu pai-paciente preferido) que o diga 😉

Beijos a todos e espero que tenham gostado do post-retorno!

Mais no Bulle

Pós Roacutan: Como tratar as cicatrizes de acne?

Pós Roactuan 2: Como tratar as cicatrizes de acne?

Read Full Post »

Botox contra acne?

A famosa toxina botulínica, amplamente usada no combate às rugas, vem sendo usada agora para tratar outro pesadelo da pele, a acne. Isso mesmo, acaba de ser publicado na revista Journal of Drugs in Dermatology um artigo escrito por Anil Shah um cirurgião plástico de Chigago.

Segundo o artigo, o Botox quando aplicado na derme bloqueia os receptores de acetilcolina (da mesma forma que atua no músculo) e com isso impede a produção de óleo pelas glándulas sebáceas. O excesso de produção de óleo, como se sabe, é o gatilho para a acne, uma vez que ele serve de alimento para bactérias que se multiplicam e com isso produzem a inflamação que conhecemos pelo nome de espinhas.

O procedimento é raro porque ele é tecnicamente difícil. A espessura da pele é suuuper fina e se o médico tiver a mão mais pesadinha pode acarretar e perda da expressão facial do paciente. Isso porque quando o Botox atinge os músculos eles ficam paralisados (o que é desejável no casos das rugas mas não no rosto todo).

Os pacientes do médico americano parecem bem satisfeitos. Afinal, ele selecionou pessoas que já tinham tentado de tudo contra a acne, inclusive o Roacutan e não tinham obtido sucesso.  Apesar do risco estético, a toxina botulínica tem bem menos efeitos colaterais do que o Roacutan, até porque ela age apenas localmente. Mas é claro que para realizar esse procedimento é preciso ter muita experiência.

Segundo o cirurgião plástico o tratamento com Botox não é para todo mundo. Ele não trata adolescentes que podem ter cura espontânea da acne. Sua preferência é por pacientes acima de 20 anos com acne de causa hormonal, para os quais o tratamento com Roacutan parece ter menos resultado. Não deixa de ser uma esperança não é?

Quem quiser ler mais sobre o assunto, em inglês, é só clicar aqui.

Mais sobre acne

Isotretinoína: como funciona o Roacutan o medicamento que revolucionou o tratamento da acne.

Porque temos pele de morango quando queríamos ter pele de pêssego, ou, o que fazer para fechar os poros?
A Rosa brigou com o cravo: mega post de segunda-feira com tudo o que pode ser feito para detonar os pontos pretos!
Como espremer uma espinha?
Acne combina com maquiagem?

Read Full Post »

Uma das queixas e perguntas mais comuns que recebo aqui no blog é sobre como clarear manchas na pele. A origem das manchas é diversa: melasma pós gravidez, de cicatrizes de acne, de picadas de inseto, machucados, sardas por excesso de sol. Tudo isso pode manchar a pele.

As manchas ocorrem porque a pele depois que é agredida (seja pelo sol, seja por algum tipo de machucado) reponde produzindo mais melanina com o objetivo de ficar mais resistente. Alguma dessas alterações saem sozinham com o tempo, mas muitas vezes, especialmente quando a agreção é crônica a mancha fica lá e não sai mais.

Sabendo dessa queixa comum, a indústria coméstica está sempre buscando ingredientes que possam amenizar as manchas e clarear a pele. Mas infelizmente não existe um clareador perfeito. Ou seja, um produto que seja ao mesmo tempo eficiente e seguro e não traga efeitos colaterais.

O ingrediente mais usado contra manchas é a hidroquinona. Já falamos detalhadamente desse ingrediente aqui. Ela ainda é considerado o agente mais eficiente e por ser o mais antigo, os novos clareadores são sempre comparados a ela nos estudos. A fórmula que associa a hidroquinona com o ácido retinóico e corticóide com efeito anti-inflamatório, presente em medicamentos (lembrem-se, medicamentos tem efeitos colaterais e precisam de prescição médica!) como o tri-luma, ainda é a que mais clareia a pele, segundo os estudos mais recentes. Deviso aos seus efeitos colaterais e os potenciais riscos a longo pra a hidroquinona foi proibida em diversos países (especialmente na Europa e na Asia) e isso aumentou ainda mais a procura por novos ingredientes. Alguns deles já falamos aqui no blog.

Mequinol

O mequinol, que foi citado pelo Fernando nesse post aqui, é um desses substitutos. No Brasil é vendido em concentração de 10% como medicamento. Nos EUA a concentração máxima do produto vendido com receita médica é de 2% associado ao ácido retinóico a 0,01% e vitamina C.  Não se sabe exatamente como o ingrediente funciona mas aparentemente ele bloqueia uma enzima que estimula a produção de melanina na pele. Ele não faz os mesmos danos ao melanócito que a hidroquinona, ou seja, não teria efeito cancerígeno, mas a efetividade apresentada nos estudos em termos de clareamento da pele é menor. O principal problema apontado nos estudos em relação ao mequinol é que especialmente em peles mais escuras tem ocorrido re-pigmentação da pele após a suspensão do uso do medicamento. Assim, como a hidroquinona o mequinol é fotosensível e deve ser usado com proteção solar intensa para evitar que a pele fique ainda mais manchada com o seu uso.

Retinóides

Os derivados da vitamina A também podem ser usados isoladamente para clarear a pele, mas em geral seu efeito é mais como potencializador de outros despigmentantes sendo usado isoladamente apenas nos casos bem leves. Aumentar o consumo de vitamina A na dieta, porém, é uma estratégia interessante que deixa a pele mais resistente aos danos provocados pela exposição solar de maneira preventiva.

Ácido Azeláico

O ácido azeláico a 15%, é o terceiro medicamento despigmentante e comumente indicado no tratamento da Rosácea. Já falamos dele aqui no blog. Eu uso e estou gostando bastante do resultado. Ele atua especialmente na síntese  de DNA dos melanócitos defeituosos então também tem o efeito de previnir a progressão de células canceígenas. Em contrapartida o seu efeito despigmentante é menor se comparado a hidroquinona ou ao mequinol.

Arbutin

O arbutin é considerado o despigmentante cosmético (ou seja, pode ser vendido no balcão das farmácias sem receita médica) mais eficiente atualmente disponível. Ele é muito usado no Japão em concentração a 3%. É chamada da hidroquinna natural, or ser proveniente de alguns vegetais. As pesquisas indicam que o Arbutin não danifica os melanócitos, sendo seu uso considerado seguro. As concentrações mais altas parecem ser mais eficientes mas muitas vezes trazem pigmentação rebote quando a pele fica muito irritada. No Brasil alguns produtos contém Arbutin como o Dermatus Skin Plus Fluido Clareador e o Klassis (que contém também ácido glicólico e ácido kójico e é o produto que eu mais gosto para quem quer usar um clareador durante o dia).

Ácido Kòjico

É outro despigmentante bastante usado no oriente e sobre o qual já falamos bastante aqui no Blog. Assim como os outros é mais seguro mas porém menor eficiente do que a hidroquinona. A vantagem é que pode ser usado também durante o dia.

Outros ingredientes como a vitamina C, o Aleosin, a soja, a N-acetyl glucosamine e o extrato de licorice são outros agentes que vem sendo utilizados e testados pela indústria cosmética como despigmentantes mas os efeitos ainda são modestos e em geral, esses ingredientes são usados de maneira associada para aumentar um pouco a sua eficácia.

Além de tudo sempre é bom lembrar que mesmo o produto mais eficiente tem seu efeito bastante lento. São necessários em geral meses e persistência e disciplina (sem falar em dim dim, já que os despigmentantes tendem a ser bem caros) para ver algum resultado.

Portanto nunca é demais falar que a prevenção, evitando ao máximo expor a pele ao so e aos mosquitos e também não espremer as espinhas é de longe a melhor estratégia para evitar as indesejadas manchas escuras.

Mais aqui no bulle

Pós Roacutan: Como tratar as cicatrizes de acne?

Creminhos anti-idade para iniciantes

Como passar cremes noturno. Em vídeo!

Belas mamães (como tratar os prejuízos estéticos da gravidez): parte 2 – Melasma

Read Full Post »

Sabe como é a vida né? A gente resolve um problema e já começa a procurar outro. E como a minha pele anda “boazinha”, ou seja, com a oleosidade bem controlada comecei a reparar nuns vasinhos vermelhos que eu tenho em volta do nariz e no queixo. Não é nada assim muito grave (até porque nem bem tinha reparado antes), mas se aumentar pode ser que incomode.

Depois de reparar na gente, o segundo passo é sair buscando o defeito nos outros para não se sentir sozinha! rsrsrs E assim andei reparando que bastante gente (principalmente quem é mais branquinha como eu) tem esse problema de vasinhos.

Depois de descobrir o problema e ver que ele é comum o próximo passo é ir buscar soluções! Afinal ficar chorando as pitangas é que não resolve nada. Então se você também tem esses tipo de problema, vem comigo!

Os vasinhos, chamados tecnicamente de telangectasias, no rosto são diferentes dos vasinhos das pernas (onde são mais comuns). Nas pernas os vasos, ou varizes, aparecem porque o sangue fica parado e não consegue vencer a gravidade. No rosto os vasos aparentes são na verdade comunicações entre sangue arterial e o sangue venoso (com e sem oxigênio respectivamente, para quem não lembra das aulas de biologia).

Eles são em geral bem superficiais, pioram com a exposição ao Sol (mais um motivo para usar protetor e evitar a exposição) e também com o uso de medicamentos tópicos principalmente os a base de ácido retinóico e corticóides. É por isso que quem tem tendência a vasinhos no rosto deve evitar ao máximo o ácido retinóico para não causar um problema tentando curar outro. Quem fez cirurgia plástica na face também tem mais risco de desenvolver os tais vasinhos.

No rosto os locais mais atingidos são em volta dos olhos, nas bordas do nariz (eu!) e na bochecha (esses muito sensíveis ao ácido retinóico), no queixo (eu de novo!) e nas mandíbulas. Resumindo, podem aparecer quase em qualquer lugar do rosto.

Existem basicamente 3 tipos de tratamentos estéticos para os vasinhos (além de camuflar com corretivo): cauterização, escleroterapia (as famosas “aplicações” que são feitas também nas pernas) e laser – que pode ser o diodo ou luz intensa pulsada.

O que vai determinar o melhor tratamento é o local dos vasinhos, a quantidade e pronfundidade dos mesmos. Dependo da profundidade é feita anestesia tópica com pomada ou pode ser necessária anestesia local.

Um artigo da sociedade brasileira de medicina estética (clique aqui para ler o artigo completo com fotos ante e depois dos tratamentos) diz que os lasers vasculares modernos têm uma ótima aplicação nas telangiectasias da face. Apesar de serem a melhor opção atual, isto não significa que não tenham complicações nem que isoladamente resolvam todos os casos. Os bisturis de eletrocoagulação e de radiofreqüência são bem indicados em toda zona T da face (mento, lábios, nariz, testa) por ser uma área com alto poder de cicatrização. Áreas com maior risco de hipercromia como a região malar (bochechas), a região temporal e muito em especial, a região mandibular, necessitam sessões mais brandas e algumas vezes condicionamento prévio da pele. A escleroterapia é um método seguro para a região malar, mandibular e temporal. No entanto, é a que exige maior habilidade com a técnica.

Todos os tipos de tratamento podem causar manchas escuras na pele. Então para quem é suscetível em geral indica-se preparar a pele com ácidos a base de hidroquinona para evitar trocar um vasinho por uma mancha. De qualquer forma denpendendo do local e da profundidade do vaso as manchas escuras podem ser inevitáveis mas na maioria das vezes o problema é passageiro. Claro que você já sabe que tem que caprichar no filtro solar também para evitar essas manchas né?

Leia mais sobre o assunto aqui no bulle:

Belas mamães (como tratar os prejuízos estéticos causados pela gravidez): parte 3 – Varizes

Pele vermelha? Mega post com muitas informações sobre Rosácea.

Porque temos pele de morango quando queríamos ter pele de pêssego, ou, o que fazer para fechar os poros?

Ácido Retinóico: a vitamina que faz maravilhas para a pele.

Read Full Post »

Older Posts »