Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘cirurgia plástica’

A medicina é considerada uma carreira única, mas na verdade ela abriga duas profissões que são tão diferentes quanto a água e o vinho: a clínica e a cirurgia. É claro que um bom clínico deve ter uma noção da cirurgia que ele indica para os seus pacientes, assim como um bom cirurgião tem que saber como funciona o organismo humano. Existem ainda as áreas híbridas como otorrino, oftalmo ou mesmo dermatologia. Mas de uma maneira geral clínicos e cirurgiões tem perfis bem distintos e com a prática a gente pode reconhecer um ou outro à distância.Eu já abordei alguma coisa de cirurgia aqui no blog (tem esse post sobre cirurgia de aumento da mama e esse aqui sobre lipoaspiração), mas efetivamente não é muito a minha praia. Então, como eu fiz com o Rafael na parte de endócrino, para reforçar a área de cirurgia do blog eu convidei dois amigos que são feras no assunto. O Marco Antônio e o Mathias.

Os dois são daquele tipo de pessoa que a gente vê nos seriados de TV tipo ER ou Grey´s Anatomy (eu faço mais o gênero House, hehe). Desde o primeiro ano da faculdade entravam em cirurgia, fizeram muiiitos plantões no pronto socorro (e para ter esse privilégio tiveram que passar por uma seleção bem difícil) enfim não perdem uma oportunidade de usar a linha, a agulha e o bisturi.

Então, com certeza, eles irão abordar de uma maneira muito mais completa e inteligente os aspectos cirúrgicos dos tratamentos que visam melhorar a nossa saúde e a nossa beleza.

A turma do terninho azul claro estréria hoje aqui no Blog.

A turma do terninho azul claro estréria hoje aqui no Blog.

O Mathias é o primeiro que trouxe um post sobre o assunto para o Blog (que eu vou postar logo em seguida). Um post tão completo sobre cirurgia bariátrica (também conhecida como de redução do estômago) que a gente resolveu transformar em novela. E como toda novela é uma obra aberta, ou seja, vocês estão todos convidados a participar nos comentários com dúvidas, críticas, sugestões, assim ele vai abordando nos posts o que for mais interessante para os nossos leitores.

O primeiro capítulo da novela é uma introdução sobre a história da obesidade. Ele aborda o que fez o peso médio das pessoas aumentar tanto nas últimas décadas, tornando a obesidade praticamente uma epidemia.

A novela toda será interessantíssima, mesmo para quem não é obeso, já que ela vai mostrar como funciona o nosso corpo e o que a gente pode fazer para não ter que recorrer a esse que é um último recurso. Para quem tem indicação da cirurgia então é imperdível! No final da novela, ainda estamos preparando uma surpresa incrível para vocês, é só acompanhar e aguardar.

Beijos,
Renata

(em tempo: atendendo a milhares e milhares de pedidos estou preparando a atualização da página Sobre o Blog para colocar o perfil completo (com foto!) dos nossos colaboradores, só vou ficar devendo o telefone 😉

Read Full Post »

Até a década de 80, mais ou menos, predominava no Brasil o modelo de beleza importado da França, ou seja, o bonito era ter mamas pequenas e firmes. Parênteses aqui para explicar que o nome correto é mama (seios, anatomicamente falado, é o vale, ou seja, o espaço entre as mamas). Até essa época a preferência nacional total e absoluta era pelo bumbum grande e empinado. Esse modelo de beleza (mama pequena, bumbum arrebitado e quadril grande) era compatível com a tendência genética do corpo da mulher brasileira, então a maioria estava feliz.De uns tempos para cá, a globalização atingiu os padrões estéticos e o modelo de beleza americana de mamas fartas (estilo Pamela Anderson em Bay Watch) passou a prevalecer e o que antes era considerado defeito virou desejo. Comigo aconteceu algo curioso: na minha adolescência eu era uma pessoa que tinha uma das maiores mamas entre as amigas, ocorre que todo mundo (gente, todo mundo mesmo!) que tinha mama menor do que eu colocou silicone, e hoje eu devo ser considerada tamanho PP.

Pamela Anderson em Baywacth foi uma das responsáveis pela mudança do padrão estético no Brasil.

Pamela Anderson em Baywacth foi uma das responsáveis pela mudança do padrão estético no Brasil.

Meu professor de cirurgia plástica falou algo com o que eu concordo: todo mundo tem ao mesmo tempo medo e desejo de realizar alguma cirurgia plástica. Se aparecesse uma fada madrinha com uma varinha e perguntasse o que você gostaria de mudar no seu corpo com um toque de mágica provavelmente nem mesmo Gisele Bündchen perderia a oportunidade. Todo mundo mudaria alguma coisa!

A cirurgia de aumento de mamas com próteses é uma das cirurgias plásticas mais realizadas no mundo e no Brasil também. O Brasil é considerado um centro de referência em cirurgia plástica, se tem alguma área da medicina em que teríamos chance de medalha de ouro essa seria a principal aposta. Muitas pessoas vêm de outros países realizar a cirurgia plástica no Brasil e muitos médicos estrangeiros são treinados aqui também. Então existem muitos excelentes cirurgiões plásticos no Brasil, portanto se decidir pela cirurgia procure um profissional experiente e qualificado que seja especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Nesse link você poderá ver quais os profissionais são habilitados e mais um monte de informações sobre diversos tipos de cirurgias plásticas. É bem interessante.

As informações que eu vou passar aqui são genéricas e claro, é necessário que ao decidir pela cirurgia de aumento de mamas que você faça uma consulta prévia e detalhada com o cirurgião plástico.

1. Para quem é indicada a cirurgia? Para quem tem a mama muito pequena ou para pacientes que gostariam de ter uma mama maior de acordo com os padrões estéticos (nesse caso vale sempre a pena lembrar que a moda pode mudar…). Nos casos em que há flacidez associada faz-se um levantamento das mamas (mastopexia) no mesmo ato cirúrgico levando uma maior firmeza ao aumento.

2. Quais são os tipos de próteses? No Brasil a mais usada é a próteses de silicone texturizada, mas

O ideal de peitos que cabem perfeitamente em uma taça de champagne faz parte do passado. Hoje em dia tem gente querendo tomar no balde...

O ideal de peitos que cabem perfeitamente em uma taça de champagne faz parte do passado. Hoje em dia tem gente querendo tomar no balde...

existe também a próteses com solução salina e a lisa. A vantagem da texturizada é que os estudos indicam que com ela o risco de contratura (uma das complicações da cirurgia) é diminuído. O formato pode ser redondo ou anatômico (gota), para cada paciente um tipo diferente pode ser indicado para se obter melhores resultados.

3. A cirurgia deixa cicatriz? Qualquer cirurgia deixa cicatriz. No caso da cirurgia de aumento de mama a cicatriz pode ser bem escondida na linha abaixo das mamas, em volta da auréola ou nas axilas. Dependendo do tipo de prótese e do local onde será colocada a prótese, o cirurgião opta pelo acesso e conseqüentemente pela localização da cicatriz. Algumas pessoas podem desenvolver quelóides e cicatriz hipertrófica após a cirurgia. Apesar de ser mais comum em pessoas de pele mais esura, as mais clarinhas não estão isentas desse risco. O histórico de cicatrização da paciente pode ajudar, mas de fato essa possibilidade é imprevisível antes da cirurgia. A estética pode ser melhorado depois de um tempo, mas quem tem o problema dificilmente atingirá uma cicatrização perfeita.

4. Onde a próteses é colocada? A região da mama (de fora para dentro) é composta resumidamente por pele, tecido glandular, músculo e ossos da costela. Existem dois locais em que o cirurgião faz uma bolsa para colocar a próteses: ou entre a glândula e o músculo ou entre o músculo e a costela. O que irá definir o local é o tamanho anterior da mama da paciente, o tamanho desejado final, a quantidade de esportes que a paciente pratica, entre outros fatores. O cirurgião sempre deverá indicar o local onde o aspecto fique mais natural e ao mesmo tempo minimize os riscos para a paciente.

5. Quanto tempo leva para atingir o resultado final? É claro que a mama já aumenta logo depois da cirurgia, mas durante o primeiro mês ainda há muito inchaço, hematoma, e a próteses está de acomodando. O resultado definitivo costuma ser atingido mesmo só após 6 meses.

6 .Existe risco da próteses estourar? O risco hoje é muito pequeno e só ocorre se houver um impacto

Sem dúvida as mamas são uma parte fundamental na sensualidade e beleza feminina.

Sem dúvida as mamas são uma parte fundamental na sensualidade e beleza feminina.

muito forte, como um acidente automobilístico, por exemplo. Nesse caso a próteses pode até ajudar a proteger o pulmão. Nesse caso a próteses deve ser trocada em geral pela mesma cicatriz que foi feita a sua colocação.

7. Quanto dura a cirurgia, qual o tempo de internação,quando são retirados os pontos e o tipo de anestesia? A cirurgia dura em média entre 1 hora e meia e duas horas. O tempo de internação varia, mas em geral é curto não ultrapassando 24 horas para os casos mais comuns. A anestesia normalmente é geral, mas pode ser local com sedação para casos selecionados os pontos são retirados em até 10 dias depois da cirurgia.

8. O que ocorre se a mulher quiser engravidar? A prótese prejudica a amamentação? Durante a gravidez as mamas aumentam de tamanho o que pode gerar uma flacidez quando elas retornam ao tamanho anterior, isso pode fazer com que a prótese fique mais caída. A prótese é colocada fora do tecido mamário e por esse motivo não afeta a produção de leite. Próteses muito grandes, porém podem dificultar o posicionamento no bebê no momento da amamentação.

9. O pós-operatório da cirurgia é doloroso? A sensibilidade da mama muda após a cirurgia? Quanto tempo demora para eu voltar as atividades normais? Como qualquer cirurgia a paciente pode sentir dor nos primeiros dias o que pode ser controlado com o uso de analgésicos. A sensibilidade para dor é individual então algumas pessoas podem dizer que sentiram uma dor enorme enquanto outras que não sentiram quase nada. Quando a prótese é colocada atrás do músculo a dor no pós-operatório tende a ser maior. É comum a sensibilidade da mama ficar alterada logo depois da cirurgia, mas a tendência é a sensibilidade ir progressivamente voltando a normalidade em alguns meses. Após a cirurgia recomenda-se evitar esforços com o braço durante 1 mês e o retorno aos exercícios gradativamente após 2 meses da cirurgia.
10. O que é retração da cápsula da mama? Essa é a complicação mais comum da cirurgia de aumento das mamas. Toda vez que um corpo estranho é colocado no organismo a nossa tendência é querer expulsá-lo ou, sendo muito grande, de isolá-lo do resto do corpo. Então todo mundo que coloca prótese acaba formando em volta dela uma cápsula fibrosa, que isola a prótese do corpo. Em cerca de 5% das pacientes esse mecanismo é exagerado, levando a um endurecimento dessa cápsula fibrosa. É impossível saber se isso vai ou não acontecer antes da cirurgia e esse processo não está relacionado com a habilidade do cirurgião, já que trata-se de uma reação individual. Não é uma rejeição (já que o silicone é um material inerte e a sua presença não gera a formação de anticorpos). Dependo da gravidade dessa reação muitas vezes é necessário remover a prótese e o cirurgião e a paciente irão discutir sobre a possibilidade ou não de recolocar uma próteses menor ou usar uma outra técnica.

11. A prótese deve ser trocada? Quando? Normalmente costumava-se dizer que a prótese deveria ser trocada a cada 10 anos. Hoje em dia alguns médicos falam em 20 anos mas na verdade é que não se sabe ainda qual a vida útil das próteses mais recentes (e que ainda não tem nem 10 anos). É possível que a prótese nem precise ser trocada, mas ainda não existe consenso sobre essa questão já que é uma preocupação relativamente recente.

12. Quando vale o show? O custo da cirurgia varia muito conforme o cirurgião mas a média fica entre R$ 6 mil e R$ 8 mil.

E ai se animou? Eu ainda não, mas quem sabe um dia…

Dou o maior apoio pra quem tomar a decisão mas a minha música lema continua sendo essa aí de cima 😉

Mais sobre seios e amamentação aqui no blog em Amamentar embeleza mamães e bebês.

Mais sobre como tratar os prejuízos estéticos causados pela gravidez na nossa série sobre o assunto.

Read Full Post »

 

Lipoaspiração é a cirurgia plástica mais realizada no mundo (ganha até dos famosos implantes de silicone). O motivo é simples: levanta a mão quem tem alguma gordurinha sobrando em alguma parte do corpo? Mesmo as mulheres mais magras acabam tendo um pouco de gordura em algum lugar incômodo.

Mesmo as magrinhas costumam ter gordurinhas em lugares indesejados.

Mesmo as magrinhas costumam ter gordurinhas em lugares indesejados.

Não estou falando de obesidade ou de sobrepeso (para isso não adianta fazer nenhum tipo de lipo), mas daquela área de gordura que fica sobrando mesmo depois de dieta e ginástica, aquela que dá vontade de passar a faca, sabe? Pode ser um culote maior, um joelho mais gordo (meu caso), uma barriguinga que sobrou da gravidez e que não sai nem com milhares de abdominais. Enfim, todo mundo entendeu do que eu estou falando né?

A técnica mais moderna para resolver esse problema que incomoda praticamente 100% das mulheres é a laserlipólise, também conhecida como Smartlipo, ou, exageradamente como lipo da hora do almoço. A laserlipólise incorpora uma tecnologia européia, a mais moderna no tratamento da gordura localizada, utilizada com sucesso desde 1997 na Itália, Alemanha e Argentina e Estados Unidos. No Brasil, as primeiras cirurgias do tipo foram realizadas em 2000 , no Rio Grande Sul, pelo cirurgião plástico Alberto Goldman. As indicações são abdome, cintura, coxas, costas, joelhos, culotes, papada e rosto.

Como é realizada?

A luz do laser marca de depois queima as células de gordura

A luz do laser marca de depois queima as células de gordura

Primeiro o paciente recebe a anestesia (que pode ser local ou peridural), e pode combinar com o médico se prefere usar sedativos ou não. Após a anestesia, a equipe médica e o paciente colocam óculos de proteção e é colocada uma cânula de laser bem fina. O objetivo do laser é romper as células de gordura liberar o seu conteúdo oleoso. Essa gordura liberada então é aspirada por uma cânula bem mais fina do que a utilizada na lipoaspiração tradicional.

Quais as vantagens do método?
Além de liberar a gordura o laser coagula os pequenos vasos sanguíneos fazendo com que o paciente sangue menos e que menos manchas roxas sejam formadas após a cirurgia. Uma parte da gordura queimada pelo laser e que não foi aspirada é absorvida pelo próprio organismo e depois eliminada pelos rins.
O procedimento pode ser realizado em hospitais ou em clínicas especializadas. Em geral não é necessário internação e o paciente recebe alta no mesmo dia. Mas ao contrário do que sugere o nome, não dá para fazer a lipo na hora do almoço e depois voltar ao trabalho. A laserlipólise também promete melhorar a flacidez da pele – o laser estimularia a produção de colágeno do local tratado. A cirurgia também atenua as ondulações da pele no caso da celulite, mas não as elimina por completo (é mais uma arma no combate a esse eterno problema femino).

Como é a recuperação?
Como os danos são menores, a recuperação costuma ser bem melhor do que na lipoaspiração tradicional, como menos manchas roxas, menos inchaço. As cicatrizes são bem pequenas, com cerca de 2 milímetros. O retorno às atividades normais costuma se dar em poucos dias, de uma maneira progressiva.

Quais os riscos?
Apesar da evolução das técnicas, não existe cirurgia sem riscos. A laserlipólise é uma cirurgia como outra qualquer, com perigos nada desprezíveis: choque anafilático, infecções, necrose da pele, embolia pulmonar, que pode ser fatal. No caso específico da lipo a laser, podem ocorrer mais alguns problemas. Um deles é o risco de queimadura da pele pelo laser, que deve ser manipulado com muito cuidado. Outro problema é a promessa de redução da flacidez, já que estimular o colágeno pode retrair os tecidos e deixar a cicatriz irregular. O sangramento reduzido por causa do laser é outro ponto questionado já que cauterizar os vasos sanguíneos poderia causar falta de oxigênio e necrosar a pele.
Entre os médicos a técnica é polêmica, enquanto alguns defendem outros continuam acreditando que não há nada melhor do que a lipoaspiração tradicional para gordura localizada. Na verdade, como qualquer cirurgia, a experiência do cirurgião com a técnica conta muita, então quando um procedimento novo é lançado leva algum tempo até que as pessoas que executam atinjam a mesma destreza e os mesmos resultados que atingiam com um método antigo.

 

Para quem é indicada a cirurgia?
A cirurgia é indicada para pessoas saudáveis (ela é contra-indicada para fumantes – para quem sempre se contra-indica procedimentos estéticos eletivos, dados os riscos cirúrgicos aumentados para esses pacientes, pessoas com problemas cardíacos, no fígado ou nos rins) com gordura localizada que cause uma desarmonia no corpo. Não é indicada como método de emagrecimento e funciona melhor com pessoas acostumadas com atividade física (que possuem melhor tonicidade dos músculos) e que estejam no máximo 12 quilo acima do seu peso ideal. Boa elasticidade da pele também traz resultados melhores.

A técnica é aprovada pelo FDA americano e tem respaldo em estudos científicos como os listados abaixo, mas normalmente para se comparar um método cirúrgico a outro (no caso a laserlipólise com a lipoaspiração tradicional, são necessários pelo menos 20 anos de estudos, então ainda não temos todas as repostas sobre vantagens e desvantagens do método).

Ah sim: Uma lipo a laser custa entre 3.000 e 10 000 reais, dependendo da extensão da operação, valor semelhante ao cobrado por uma lipoaspiração tradicional.

Mais sobre celulite no Bulle de beauté aqui

Resumos de artigos científicos que avaliaram a técnica de laserlipólise aqui, aqui e aqui

Matéria na Revista Época (bem completa sobre o assunto)

Matéria na revista Boa Forma

Vídeo demonstrando a técnica (não indicado para as pessoas mais sensíveis)

Read Full Post »