Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘foliculite’

Alguns produtos cosméticos são excelentes para tratar alguns dos nossos probleminhas de beleza, mas muitas vezes eles são muito caros ou, pior, muito difíceis de encontrar abaixo da linha do equador.

Um exemplo desse tipo de produto é o Tend Skin, a loção mais usada para combater a foliculite (lembra dela, muitas dicas de como evitar ela e os pelos encravados você encontra nesse post). O Tend Skin líquido é encontrado facilmente nas farmácias nos EUA, na Amazon  é vendido a US$ 55,00 (aqui não sai por menos de R$ 100,00, subindo junto o a cotação do solar).

Mãos a obra!

Eficiente, mas caro e difícil de achar. Então: Mãos a obra!

O produto funciona muito bem, o problema é que além de ser caro encontrá-lo por aqui é muitas vezes missão impossível, principalmente longe dos grandes centros.

Para resolver o dilema eu fui atrás da receita (registrada na patente do produto #6703009) do Tend Skin, afinal eu serei médica por formação, mas, sou cozinheira por vocação.

Agora vem a boa notícia: os ingredientes, ao contrário do produto pronto, são super fácies de encontrar (vende pela net nem precisa sair de casa – adoooro!) e melhor, baratinhos.

 

Ingredientes:
Álcool 70% R$ 2,65 (1 litro)

Propilenoglicol (2 frascos, 200 ml a R$ 2,89 cada)

Ácido acetilsalicílico (100 comprimidos a R$ 14,54)

Glicerina  (1 frasco R$ 3,00)

Silicone líquido  (1 frasco R$ 7,00)

 

Modo de fazer: Misture 700 ml de álcool hidratado 70%, acrescente 150 ml de propileno glicol, 100 comprimidos de aspirina (ou ácido acetil salicílico genérico), 4ml de glicerina e 3 ml de silicone (use uma seringa plástica para medir as quantidades pequenas). Amasse em um pilão (pode ser onde você faz caipirinha rsrsrs), os 100 comprimidos AAS e junte ao liquido. Agite bem e coloque em um frasco tampado. O AAS é o princípio ativo do líquido os demais ingredientes atuam para ajudar a antisepsia, a penetração dele na pele ou para dar um aspecto mais hidratado.

Com isso você terá 1 LITRO de Tend Skin gastando um total de R$ 29,97 (isso na primeira vez, na segunda é até menos porque vários ingredientes irão sobrar). Para comprar pela Amazon essa quantidade do produto você gastaria cerca de US$ 100,00. Aqui, se conseguir encontrar, não sairia por menos de R$ 200,00.

Aplique com uma bola de algodão, sempre com a pele seca, duas vezes ao dia nas regiões onde o pelo costuma encravar. Tome cuidado com as regiões de mucosa como lábios e vagina já que o álcool pode arder. A loção pode ser usada por homens e mulheres e além de evitar a foliculite, também atua como anti-séptico e diminui a vermelhidão da pele.

Divirtam-se!

Read Full Post »

Vou tratar hoje de um dos temas mais pedidos pelas pessoas que conversam comigo sobre o blog: a foliculite.Também conhecida como pêlo encravado, este é um dos problemas dermatológicos mais comuns, que trás desconforto tanto para homens quanto para as mulheres.

Para eles o problema é maior na região da barba (afinal quem nasce homem, normalmente, ganha de bônus a dispensa da depilação), para nós o local mais problemático é a virilha.

Reconhecer o problema é fácil e quase todo mundo já passou por isso: são aquelas bolinhas vermelhas, às vezes com a ponta amarela, que parecem espinhas e que surgem na região depilada ou barbeada. Além de ser feia, a foliculite também pode coçar e até doer, dependendo da gravidade do problema.

Cada vez que a gente tira os pêlos eles podem resolver encravar.

Cada vez que a gente tira os pêlos eles podem resolver encravar.

Quem tem a pele mais escura está mais propenso a desenvolver o problema. Isso ocorre por dois motivos: primeiro porque um número maior de pessoas com a pele escura tem pêlos encaracolados (que têm mais dificuldade de sair na superfície e encravam com mais facilidade), segundo porque o excesso de queratinização (ou seja, a pele mais grossa), mais comum em pessoas morenas, também favorece o aparecimento de foliculite.

O pêlo encravado (que na verdade é uma pseudofoliculite, já que nesse caso não há infecção) ocorre quando o pêlo que está nascendo não consegue sair na superfície da pele, ou quando ele sai, mas volta a entrar nela. A foliculite é quando nesse local onde o pêlo está nascendo ocorre uma invasão de bactérias (normalmente do gênero estafilococus) causando uma reação inflamatória no local (o pus que deixa o aspecto amarelo nas feridas).

Como quase em tudo em medicina, e em especial na dermatologia, o melhor tratamento para o problema é a prevenção. Então vamos lá as dicas para evitar e tratar a foliculite:

1. Higiene: Antes de qualquer coisa, sempre que queremos manter as bactérias longe do nosso corpo devemos ficar atentos às dicas de higiene. Quem faz depilação com cera precisa se certificar de que os equipamentos utilizados pelo salão são esterelizados ou descartáveis. Nada de cera reaproveitada. Quem usa lâmina deve sempre manter o aparelho bem limpo (o ideal seria usar aqueles descartáveis uma vez só). Depois de usar a lâmina lave bem o aparelho com um sabonete antiséptico e mantenha num lugar fechado e seco. Lave bem a pele antes de se depilar ou se barbear. Usar calça apertada de tecido sintético também agrava o problema na virilha já que deixar o local quente, úmido e machucado é criar um hotel 5 estrelas para as bactérias.

Calça jeans justa é paraiso para as bactérias que causam a foliculite na região da virilha.

Calça jeans justa é paraíso para as bactérias que causam a foliculite na região da virilha.

2. Esfoliação: como uma das causas da foliculite é o excesso de queratinização, manter a pele mais lisinha e livre das células mortas (que dificultam a saída do pêlo à superfície) é fundamental para minimizar o problema. Nesse post aqui você encontra umas dicas de esfoliante para a área do rosto. Aqui tem dicas de esfoliante para o corpo e também a receita de uma máscara a base de aspirina que é muito boa (e barata!) para tratar e evitar a foliculite (que também pode ser aplicada no rosto). Esfoliantes a base de ácido salicílico tem a vantagem extra de ser antiinflamatório e bactericida, ou seja, ao mesmo tempo em que previne também trata o problema. Só cuidado para não exagerar. Esfoliar demais pode machucar a pele e com isso as defesas vão embora. Sem defesa as bactérias fazem a festa (lembre-se que as bactérias do gênero estafilococos moram normalmente na pele e não causam problemas que aparecem quando elas conseguem ultrapassar a barreira da pele). Outra dica importante é que a esfoliação deve ser feita ANTES da depilação ou do barbeamento, já que depois do procedimento a pele estará mais sensível e com isso a chance de você machucá-la é muito maior. Assim, quem vai se depilar com cera é bom fazer uma esfoliação antes e depois ficar uns 2 dias sem esfoliar a pele. Já os meninos ou fazem a esfoliação antes de se barbear ou se não tem tempo, pelo menos espere umas 10 horas entre o barbeamento e a esfoliação. Quem se barbeia de manhã, por exemplo, pode aproveitar para fazer a esfoliação quando tomar banho de noite.

Lavar bem e esfoliar a pele antes de barbear ajuda a evitar a foliculite e os pêlos encravados.

Lavar bem e esfoliar a pele antes de barbear ajuda a evitar a foliculite e os pêlos encravados.

3. Técnica: A depilação com cera é a que mais leva ao aparecimento dos pêlos encravados já que os pêlos arrancados têm mais dificuldade de voltar novamente à superfície. Então quem usa cera e tem tendência ao problema deve intercalar o procedimento com lâmina ou creme depilatório. Na hora de usar a lâmina o correto e passar o barbeador no mesmo sentido do nascimento do pêlo e não contra ele. Isso pode não trazer um barbeado tão rente, mas ajuda muito a diminuir a chances dos pêlos encravarem. Depois que acabar lave novamente a pele, de preferência com um sabonete para peles sensíveis (aqui nesse post tem umas dicas boas) e passe um gel calmante pós barba. Não use hidratante após se depilar ou barbear, eles podem ocluir os poros e com isso dificultar que os pêlos cheguem à superfície. Para quem se incomoda muito com o problema a depilação a laser pode ser a solução definitiva, que também pode ser feita por homens na região da barba.

4. Tratamento: Além dos produtos a base de ácido salicílico, peelings seriados (feitos por dermatologistas) podem ser úteis para afinar mais a pele e também para eliminar as manchas que ficaram de lesões antigas. Para quem está com bolinhas de pus podem ser necessários cremes ou pomadas a base de antibióticos e antiinflamatórios (mas para usá-las é necessária sempre prescrição médica). Quando o problema é mais sério pode ser preciso tomar antibiótico sistêmico bem como a drenagem cirúrgica do local afetado. Para evitar esse agravamento é fundamental nunca tentar espremer ou retirar o pêlo com pinça.

Então é isso: seguindo essa combinação básica de higiene+esfoliação+técnica correta os pêlos não costumam encravar. Mas se mesmo assim eles forem insistentes, procure um médico para receitar um tratamento correto caso resolvam infeccionar e amarre as suas mãozinhas para trás se não conseguir ficar sem cutucar, ok?

Read Full Post »