Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘cooltouch’

No post anterior eu falei sobre a classificação das cicatrizes de acne e também de como tratar as cicatrizes consideradas mais leves que são aqueles que diezam apenas uma alteração de cor sem afetar o relevo da pele.

Quem quiser algumas dicas de produtos dá uma olhada nos comentários que eu dei uma resposta com alguma idéia de princípios ativos e nomes de cremes.

Hoje eu vou falar das cicatrizes de acne consideradas de grau II que são aqueles que deixam marcas em relevo na pele. Esse relevo pode ser tanto uma elevação quanto uma depressão e no caso de grau II essas marcas podem ser bem disfarçadas pela maquiagem e só são óbvias há uma distância menor do que 50 cm.

Cicatrizes com elevação ou depressão moderada (grau II).

Essa é o nível de cicatrizes que costumam ser pior tratada pelos médicos. Isso porque ou ela é tratada de maneira leve e pouco eficiente, ou são usados procedimentos muito agressivos que deveriam ser exclusivos dos casos mais graves. Isso ocore porque nem sempre o médico dispõe de um leque completo de procedimentos para tratar todos os problemas. Então, antes de investir seu dimdim em um tratamento caro vale a pena consultar mais de um profissional e procurar se informar sobre as opções de tratamento.

O tratamento vai depender da quantidade de cicatrizes que o paciente tem.

Poucas cicatrizes em relevo

A injeção de preenchimentos (semelhantes aos que são usados para tratar os sulcos das rugas) pode ser uma boa opção para quem tem poucas cicatrizes em forma de depressão. Os produtos injetados mais adequados para esse tipo de tratamento são colágeno e o ácido hialurônico. São ingredientes que muitas vezes precisam de retoques, mas nesse caso é mais fácil pecar pela falta do que pelo excesso. Isso porque é melhor ter que completar uma depressão do que corrigir uma problema maior que pode ser causado por injetáveis mais permanentes.

Outra opção é a transferência de sangue do próprio paciente no local das cicatrizes. O sangue é retirado da veia e imediatamente injetado no local das depressões. O sangue contém células que podem estimular o crescimento dos tecidos e esse é o princípio da técnica que é mais bem detalhada nesse artigo aqui , publicado em 2001 pela revista Dermatologic Surgery.

Essa técnica pode ser acompanhada de sessões de luz intensa pulsada (que é uma terapia semelhante ao laser mas com outra freqüência).

Muitas cicatrizes em relevo

Já para os pacientes que tem muitas cicatrizes essas técnicas de ir preenchendo uma a uma se torna inviável, então outras técnicas podem ser propostas.

Uma das mais populares é a microdermoabrasão (também chamada de peeling de cristal). Nessa técnica cós cristais de alumínio são jateados e depois aspirados da pele, fazendo uma espécie de lixamento superficial. Esse tratamento serve para estimular a multiplicação das células basais que formam a pele. Em geral são necessárias várias sessões e os resultados são melhores em cicatrizes mais rasas, pouco pronunciadas.

Outra técnica indicada para esse tipo de cicatrizes é conhecida como Skin needling. Trata-se de um rolo com pequenas agulhas que o médico passa na pele fazendo vários pequenos furinhos. Essse furinhos criam pequenos traumas na pele e esse trauma estimula a produção de colágeno que então irá preencher os espaços vazios na pele que formam as depressões. É uma técnica boa para tratar também outras áreas do corpo como as costas e o pescoço, mas não deve ser usada em áreas muito sensíveis como o nariz ou em volta dos olhos. Na Amazon vende uma série de aparelhos desse tipo para uso doméstico (fale antes com seu médico se é o seu caso, lógico!!). Aqui no Brasil eu nunca vi para vender. Esse tratamento pode ser completado com sessões de laser não ablasivos.

O laser não ablasivo, também conhecido como cooltouch é uma técnica que pode ser usada de forma isolada ou em conjunto com outras. A idéia é mais ou menos a mesma, ou seja, o laser atinge a água presente na derme (a camada da pele abaixo da epiderme) causando um trauma por aquecimento. Um spray gelado é acionada quase simultaneamente ao laser, evitando queimaduras na epiderme. Esse trauma também estimula a produção de colágeno que irá preencher as depressões das cicatrizes de acne. Esse artigo aqui explica bem como é a técnica e quais as suas vantagens e desvantagens.

Em breve mais aqui no Bulle de Beauté sobre como tratar as cicatrizes mais graves, aguardem!

Esses posts sobre tratamento de cicatrizes é baseado em um artigo de 2007 (o mais recente e completo sobre o assunto, publicado pela revista Dermatologic Surgery). Quem quiser ler o artigo completo (em inglês)pode fazer download no link a seguir:  The management of postacne scarring.cicatriz_acne11

Read Full Post »