Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Medicamentos’ Category

Entre os ingredientes relativamente novos que podem ser usados diretamente na pele um dos mais interessantes é o ácido azeláico. Encontrado no trigo, na cevada ou no centei, o ácido azeláico é produzido através da fermentação desses cerais por uma espécie de fungo. Até parece cerveja 😉

Assim como a penicilina, essa substância produzida pelos fungos tem poder bactericida reduzindo o crescimento das bactérias no folículo piloso. Além do poder bactericida o ácido azeláico também combate os radicais livres prevenindo o envelhecimento da pele, reduz a inflamação, tem poder de clarear manchas. Especula-se ainda que o ácido azeláico poderia atuar como inibidor da enzima 5 alfa reductase, ou que trazindo quer dizer que do ponto de vista estético a substância também poderia tratar a queda de cabelo. Trata-se de um verdadeiro mil e uma utilidades!

da cevada, centeio e trigo para a sua beleza!

Ácido Azeláico: da cevada, centeio e trigo para a sua beleza!

Apesar de o ingrediente estar presente em cosméticos de venda livre em diversos países como nos EUA (o que pode ser comprovado pelos produtos disponíveis na Amazon), no Brasil ele foi proibido para uso em cosméticos desde  2005 (já que umam parcela do ingrediente pode ser absorvido sistêmicamente pelo corpo), podendo ser comercializado apenas como medicamento. Hoje por aqui o medicamento que contém ácido azeláico recebe o nome de Azelan e deve ser prescito por médico.

O ácido azeláico é um ingrediente interessante para tratar a acne leve e moderada em pessoas que tem tendência a formação de vasinhos vermelhos (chamados de talagectasias pelos médicos). Isso porque a outra opção mais usada no tratamento tópico da acne, o ácido retinóico pode piorar os vasinhos (já que esse ingrediente induz a proliferação dos vasos). O produto também é interessante para as pessoas que sentem muita irritação com o uso de outras substâncias como o peróxido de benzoila ou o próprio ácido retinóico, já que o azeláico costuma trazer menos efeitos irriativos.

Outra vantagem é que por ser menos fotosensibilizante do que o ácido retinóico o azeláico pode ser usado durante o dia, inclusive no verão, desde que se faça uma proteção solar adequada.

O medicamento foi testado com sucesso por dermatologistas brasileiros, o que pode ser verificado em um estudo com 99 pacientes publicado em 1995, no qual 73% dos pacientes considerou o resultado do tratamento como bom ou excelente após 6 meses de tratamento (aqui é legal lembrar que como qualquer tratamento contra acne ou rosácea é preciso ter paciência já que os resultados não aparecem do dia para a noite).

O ácido azeláico vem sendo usado também no tratamento contra Rosácea e o resultado também têm sido positivos devido ao potencial anti-inflamatório do ingrediente. Um estudo alemão publicado em outubro do ano passado demonstra esse sucesso assim como já vinha sendo demonstrado em outros estudos mais antigos.

Uma aplicação mais recente do ácido azeláico é a sua atuação contra a queda de cabelo. Ainda foram feitos poucos estudos a respeito dessa ação do ingrediente, mas os estudos publicados como o realizado em 2005 pelo grupo de dermatologia da Universidade da Turquia revela que a terapia da calvice com ácido azeláico pode ser promissora.

Então vale a pena ficar de olho no ingrediente e conversar com o seu médico a respeito se você possui uma dessas doenças e não anda satisfeito com os resultados que está tendo. Só não vale ir na farmácia comprar e sair passando no rosto. Não é por acaso que o ácido azeláico é um medicamento, ele pode sim provocar reações irritavivas na pele além de outros efeitos adversos, então é sempre mais prudente ter certeza de que esse produto é indicado para o seu caso né?

Mais sobre acne no Bulle de Beauté

Em busca do papel anti-brilho perfeito

A gente precisa de lenço anti-brilho?

Isotretinoína: como funciona o Roacutan o medicamento que revolucionou o tratamento da acne.

Porque temos pele de morango quando queríamos ter pele de pêssego, ou, o que fazer para fechar os poros?
A Rosa brigou com o cravo: mega post de segunda-feira com tudo o que pode ser feito para detonar os pontos pretos!
Como espremer uma espinha?
Acne combina com maquiagem?
Isolaz: o futuro da limpeza de pele
Clearlight, como é o novo tratamento contra acne?
Cremes e loções contra a acne

Read Full Post »

Na sexta-feira, eu que não sou boba nem nada, comprei a Revista Telva, depois de ter lido essa dica ótima no blog Vende na Farmácia?  (pra em ainda não sabe, a edição de outubro dessa revista está circulando no Brasil e tem como grande atrativo uma máscaram Chanel em miniatura por módicos R$12,90 mais uma revista de beleza e outra de moda infantil, dá até vontade de aprender espanhol). Vale super a pena a revista e para quem está em Campinas em comprei na Laselva do Galeria e ainda tinha vários exemplares.

Bom, mas lendo a revista enquanto apreciava o mar de São Sebastião me deparei com uma propaganda intrigante de um produto denominado Botoina. Pela propaganda parecia que se tratava da toxina botulinica, cujo nome comercial é o Botox, para ser usada em casa. Eu achei estranho já que seria muito arriscado alguém sem conhecimento médico aplicar Botox em casa no seu próprio rosto e decidi pesquisar mais sobre o assunto para contar para vocês aqui no Blog.

A primeira coisa que eu descobri é que na verdade o produto não tem nada a ver com o Botox, até porque ele não contém toxina botulínica. Além disso, seringa não é na verdade uma seringa com agulha e sim uma espécie de caneta com ponta fina para aplicar o creme no rosto, ou seja, ele não é injetável.

Parece, mas não é!

Parece, mas não é!

Eu pesquisei no pubmed que é o site de referência para artigos científicos e não há nada publicado a respeito desse produto. Na realidade existem alguns cosméticos que utilizam pentapepdídeos como princípio ativo, como é o caso do Strivectin, um dos cremes anti-idade mais vendidos no mundo. Sobre os outros ingredientes do Botoina que são  Acetyl Dipeptide- 1- Cetyl Ester, Sodium Potassium e Magnesium Gluconate eu não encontrei nada sobre a sua eficácia anti-rugas, mas segundo o fabricante eles fazem parte do veículo para absorção no produto na pele.

O produto é de venda livre, custa US$ 269,95 na Amazon! Pesquisando mais na net, descobri que existem vários processos da Allergan (fabricante do Botox) contra o laboratório suiço Labo, que fabrica a Botoína. Isso porque o nome e a propaganda do produto levariam as pessoas a confundirem um produto com o outro.

Vocês, leitoras do Bulle de Beauté estão livres de cair nessa. Não existe ainda produto com efeito semelhante ao Botox para ser usado em casa. O melhor para rugas continua sendo a prevenção (que tanto falamos aqui no Blog).

Fora isso existem formas melhores de gastar seu dinheiro, por exemplo, na mesma revista tem uma reportagem de sonho sobre um cruzeiro de água doce pelos rios da região da borgonha, na França, realizada pela Orient-Express, clique no link para sonhar… Não pesquisei no pubmed, mas esse programa sem dúvida elimina qualquer ruga, pelo menos as de preocupação 😉

Mais sobre botox no Bulle de Beauté

Como funciona o Botox e o que ele pode (e o que ele não pode) fazer pela sua beleza?

Cirurgia no Bulle de Beauté: Botox

Existem cremes melhores do que o Botox?

Read Full Post »

Não é a idéia do Blog ficar escrevendo sobre todas as doenças de pele, mas existem algumas doenças que são bastante comuns e impactam a saúde e a beleza de um número grande de pessoas. Essas doenças, como a acne, a rosácea e a psoríase, até por serem comuns, muitas vezes são cercadas por uma série de mitos que podem inclusive prejudicar os tratamentos médicos. Então eu acho que vale a pena falar um pouco sobre elas, né?A psoríase é uma doença crônica para a qual a medicina ainda não tem a cura definitiva, mas é possível controlar bem os sintomas. Resumidamente a psoríase é uma aceleração do ciclo das células da epiderme. Normalmente essas células levam um mês desde o seu nascimento na camada mais profunda até atingirem a superfície. Na psoríase esse ciclo leva poucos dias e então o que acontece é um “congestionamento” de células, que formam as crostas prateadas típicas da psoríase.

Além das escamas prateadas a pele fica vermelha, ressecada, coçando e pode ser bem dolorido. Normalmente o local mais afetado são as juntas, como nos cotovelos, mas ela pode aparecer em qualquer lugar inclusive unhas, couro cabeludo, genitais. A psoríase também pode aparecer junto com artrite. Nesse site aqui tem umas imagens de psoríase.

Exposição solar moderada pode ajudar quem sofre de psoriase mas é imporante proteger as áreas não afetadas.

Exposição solar moderada pode ajudar quem sofre de psoríase mas é imporante proteger as áreas não afetadas.

A psoríase é tida como uma doença imune, ou mais especificamente com uma disfunção das células brancas do sangue conhecidas como linfócitos T. Essas células servem para combater vírus e bactérias que invadem nosso corpo, mas às vezes algo de errado acontece com elas e elas acabam atacando células saudáveis da pele. Porque isso acontece ainda não se sabe, mas é provável que existam tanto fatores genéticos quanto ambientais.

Normalmente basta o dermatologista olhar a pele para faze o diagnóstico, mas em caso de dúvida pode ser colhida uma biópsia da área afetada para descartar outras doenças que podem ter aparência semelhante.

O tratamento vai depender da gravidade dos sintomas e deve ser individualizado, mas de uma maneira geral ele começa com a prescrição de cremes tópicos e terapia com luz ultravioleta.

Banhos mornos diários ajudam a amolecer as escamas da psoriase.

Banhos mornos diários ajudam a amolecer as escamas da psoríase.

Entre os ingredientes tópicos os mais usados são:

• Corticóides: os corticóides diminuem a atividade das células T que causam a psoríase. Mas se usados em longo prazo podem causar o problema inverso, ou seja, a atrofia da pele. Por isso os corticóides são prescritos na menor dosagem possível para controlar os sintomas e são suspensos nos períodos de remissão da doença.

• Vitamina D: pomadas com ingredientes análogos da vitamina D podem ser usados por seu efeito antiinflamatório na pele. Esse artigo aqui fala do uso da vitamina D no tratamento da psoríase vulgar . Aqui no Brasil esse medicamento é comercializado sob o nome de Daivonex .

• Antralina: Essa é uma droga antiga que acredita-se diminuir a inflamação regulando a atividade do DNA. O problema é que ele mancha basicamente tudo o que encostar nele incluindo a própria pele. Por isso normalmente seu uso é recomendado por períodos curtos de tempo, junto com terapia com luz ultravioleta. Esse artigo aqui traz detalhes sobre o uso da Antralina . No Brasil o composto é comercializado sob o nome de Antranol .

• Retinóides tópicos. O Tazaroteno é o retinóide mais usado topicamente para o controle da psoríase, mas ele não está disponível no Brasil. Outros retinóides como a tretinoína e o adapaleno podem ser usados mas os resultados não costumam ser tão bons.

• Tracomilus e pimecrolimus. São medicamentos receitados para dermatite atópica e para vitiligo, mas que também podem ser usados no tratamento da psoríase. No Brasil são vendidos sobre o nome de Elidel (pimecromilus) e Protopic (tracomilus) .

• Alcatrão de carvão: provavelmente o tratamento mais antigo de psoríase hoje é vendido em forma de sabonete como o Polytar e diminui a coceira, a descamação e a irritação da pele.

Mais um motivo para abandonar de vez o cigarro!

Mais um motivo para abandonar de vez o cigarro!

Além dos tratamentos tópicos também é recomendado fototerapia contra a psoríase, seja através de exposição solar moderada ou de terapia direta com raios ultravioletas UVB e UVA. Esses raios destroem as células T ativadas, que estão atacando as células da pele saudáveis e são úteis no controle da doença. Claro que existem todos os problemas da exposição excessiva (como envelhecimento da pele, aumento do risco de câncer de pele), e portanto essa terapia deve ter acompanhamento médico como outra qualquer.

Além do que já foi descrito para os casos mais graves de psoríase podem ser necessários tratamentos sistêmicos com cortinóides, retinóides e imunomoduladores. Esses medicamentos possuem uma série de efeitos colateriais e devem ser prescritos e acompanhados de perto pele médico.

Existem, por outro lado, pequenas (ou grandes, dependendo do ponto de vista rsrs) de hábitos que podem ajudar no controle e na prevenção das crises de psoríase:

• Tomar banhos mornos diários, com sabonetes oleosos para ajudar a remover as escamas.
• Usar hidratantes continuamente.
• Dormir com as áreas afetadas com hidratadas e cobertas. Pode usar luvas de procedimentos nas mãos e filmes plásticos (aqueles de cobrir alimentos) nos outros locais.
• Tomar banhos de sol moderadamente, protegendo as áreas sem psoríase com um filtro solar eficiente.
• Evite situações que costumam desencadear as crises como: stress, obesidade, infecções em geral.
• Não fume (que aumenta o risco e a severidade das crises)
• Não abuse de bebidas alcoólicas (já que o álcool pode reduzir a efetividade de alguns dos tratamentos contra a doença.

Mais dicas para cuidar da pele seca você encontra nesse post aqui.

Nunca é demais lembrar que as informações contidas aqui no blog são de caráter educativo. Elas não tem nenhuma intenção de substituir a consulta médica seja para diagnóstico, tratamento, ou acompanhamento dos pacientes. Eventuais dúvidas podem ser respondidas nos comentários, mas sempre de maneira genérica. A avaliação individual só pode ser feita mediante contato pessoal entre o paciente e seu médico.

Read Full Post »

Os retinóides tópicos são os medicamentos mais utilizados para o tratamento da acne vulgar e entre eles a tretinoína, também conhecida como ácido retinóico (princípio ativo do Vitanol A e do Retin A), continua sendo o mais conhecido e prescrito.O grande problema da tretinoína são os seus efeitos colaterais, que não são poucos. Basta ir no post sobre ácido retinóico e ver os comentários: a maioria das pessoas vem pedir informações sobre como lidar com o excesso de ressecamento, vermelhidão e descamação da pele provocados pelo ácido retinóico.

Uma alternativa de tratamento é o adapaleno, que também é um retinóide, mas tem menos efeitos irritantes na pele. Um estudo divulgado ontem pelo Jounal of Adolescence Health  (jornal de saúde adolescente, clica no link que tem o artigo na íntegra), mostra as vantagens do uso desse medicamento, que no Brasil é vendido pelo nome comercial de Differin (do laboratório Galderma), mas que também existe na versão genérica. Ambos com concentração de 0,1% (nos EUA está disponível a concentração de 0.3% também).

Em comparação a tretinoína o adapaleno apresenta as seguintes vantagens:
• Provoca menos irritação na pele,
• Deixa a pele menos fotosensível no caso de uma exposição solar,
• Seu uso comcomitante com outros tratamentos contra a acne, como o peróxido de benzoila, é melhor tolerado.
• É mais estável à luz e oxidação em testes in vitro.

Assim como o ácido retinóico o adapaleno deve ser aplicado de noite,após a limpeza da pele, sobre a área afetada. De manhã deve-se lavar novamente a região e aplicar um protetor solar para evitar a exposição aos raios solares (igual ao que é recomendado para a tretinoína). Isso porque apesar dele deixar a pele menos sensível a exposição ao sol, ainda assim há um risco aumentado de formação de manchas na pele devido ao Sol, da mesma maneira que ocorre com o ácido retinóico.

Segundo o estudo, a eficácia do adapaleno na concentração 0.1% é comparável a da tretinoína a 0.025%, enquanto o adapaleno a 0.03% se compara a tretinoína a 0,1%.

No site acne.org a avaliação do Differin é de 3,1 para eficiência, 3,4 para confiabilidade e 3,4 para preço (sendo a nota máxima 5). No mesmo site a tretinoina recebeu as notas 3,2 para eficiência 2,9 para confiabilidade e 3,5 para preço. 

Se você tem acne e não se adaptou a tretinoina, o adapaleno pode ser uma alternativa, fale com seu médico.

Se você tem acne e não se adaptou a tretinoína, o adapaleno pode ser uma alternativa, fale com seu médico.

O preço é um pouco diferente aqui no Brasil. Enquanto 30 g do Differin custa R$ 39,14 na Onofre, o Vitanol A sai por R$ 20,15, também 30 g.

Caso você tenha desistido de usar o ácido retinóico por causa dos efeitos colaterais acho que vale a pena conversar com o seu médico sobre essa alternativa. Mas é importante ressaltar que ambos os produtos, tanto a adapaleno quanto a tretinoína são remédios, possuem efeitos colaterais e não devem ser usados sem prescrição médica. Na gravidez o adapaleno está na categoria C (ou seja, estudos em animais tem demonstrado que esse medicamento pode ter efeitos prejudiciais em embriões, mas não há estudos conclusivos em humanos) e portanto normalmente não é indicado para gestantes.

Read Full Post »

Os atuais padrões de beleza estão criando idéias erradas do que é ser saudável. Todos sabem disso, mas quase ninguém consegue deixar de ser influenciado por uma mídia voraz que apresenta corpos artificialmente esculturais como se fossem o reflexo da normalidade.

Basta olhar ao seu redor, em qualquer classe social: quantas pessoas você vê andando nas ruas ou que participam de seu ciclo de amizades que apresentam corpos saudáveis? Ou, pior ainda, que são esculturais? Com certeza, poucas. O mundo atual incita ao imediatismo ao invés da busca diária e constante de hábitos alimentares e de preparo físico adequados. E, definitivamente, quem sofre mais com essa postura é o sexo feminino.

Que mulher não gostaria de perder uns quilinhos sem muito esforço? De preferência, se pudesse tomar um medicamento “natural” que diminuísse a fome e fizesse emagrecer rapidamente (mesmo que fosse só para caber naquele lindo vestido para a festa da próxima semana).

Pois bem, a indústria farmacêutica não vê a hora de encontrar o elixir da beleza para garantir seus bilhões de dólares de forma segura e por período indefinido. Já se perecebe pelo meu comentário que tal droga mágica ainda não existe. Porém, são inúmeras as “fórmulas” de emagrecimento fácil propagadas pela TV e por revistas não-científicas, que se dizem especializadas em beleza.

Procurando um pouco mais sobre as últimas novidades divulgadas por tais meios de comunicação e que estão sendo efetivamente estudadas por pesquisadores, me deparei com o 5HTP (sigla para 5-hidroxi-triptofano). Trata-se de uma molécula derivada de um aminoácido essencial chamado Triptofano, que é precursor de um neurotransmissor (molécula que participa das comunicações cerebrais) conhecido pelo público em geral por sua relação com o bem-estar, a serotonina (a base dos anti-depressivos). Extraído da Griffonia simplicifolia, legume originário do oeste da África, o 5HTP tem um poder considerável em tirar aquela fome incontrolável e vem sendo usado com relativo sucesso nos EUA como suplemento alimentar (vale lembrar que a sociedade americana é a maior consumidora de produtos farmacêuticos e suas regras de vigilância são bem diferentes das nossas).

Medicamentos, só com prescrição médica!

Medicamentos, só com prescrição médica!

Basicamente, esta substância tem a capacidade de influenciar minimamente o centro da saciedade, aliviando a ansiedade do apetite descontrolado, além de promover certo bem-estar, ou seja, você comeria menos e mesmo assim ficaria mais feliz.  Seus resultados, segundo textos científicos provenientes de algumas Universidades da Europa, América do Norte e Austrália, parecem ser positivos no tratamento da obesidade aliado à prática alimentar adequada e de exercícios físicos (sim, não é mágica), bem como da depressão em alguns casos.

Porém, suas interações medicamentosas ainda não estão totalmente elucidadas e um médico especialista deve ser SEMPRE consultado para se evitar efeitos colaterais importantes durante seu consumo. A administração em pacientes grávidas não é recomendada e, pessoas com quadro depressivo, obesos e diabéticos devem se informar bastante sobre a utilização da droga, já que os benefícios devem ser colocados na balança, analisando-se cuidadosamente o quadro metabólico de cada indivíduo. Assim, nem pense em se auto-medicar, pois o tiro pode sair pela culatra.

O medicamento ainda não está disponível no Brasil e é indicado apenas como um auxiliar na busca por uma vida mais saudável. Novamente, não deixe que o imediatismo do mundo atual influencie decisivamente no seu estilo e em sua qualidade de vida. Fórmulas mágicas não existem e sua saúde, no fim das contas, sempre dependerá de seu cuidado próprio e da consciência de que bons hábitos são insubstituíveis e permanentes.

Por Mauricio De Angelo Andrade

Read Full Post »

De manhã cedo seu despertador toca, você acorda, levemente ansiosa, e se lembra: hoje à noite encontrarei o futuro amor da minha vida. Vai toda alegre lavar o rosto, e, quando olha para o espelho, lá está ela: aquela terrível espinha, inflamada, vermelha, dolorida. Quem já não passou por uma situação dessas que atire a primeira pedra, lembram do post da espinha monstro? Por isso, vou abordar esse assunto hoje.

Basicamente, a acne é um problema inflamatório da pele. A origem da acne já é bem conhecida, tendo relação íntima com os hormônios sexuais (principalmente a testosterona), além de outros fatores como excesso de produção de sebo, inflamação local e bactérias.

Depois dos adolescentes, a maioria das pessoas acometidas pela acne são mulheres com mais de 25 anos. Muitas são as que procuram tratamento, e existem algumas que não respondem nem mesmo ao uso da isotretinoína. Por quê isso ocorre? Tentando responder a essa pergunta, as pesquisas com terapia hormonal têm ganhado mais espaço entre os cosmetologistas e dermatologistas. Quando suspeitar de uma desordem hormonal?

Para acne de causa hormonal, anticoncepcional pode ser a solução.

Para acne de causa hormonal, anticoncepcional pode ser a solução.

Com certeza, os hormônios influenciam o aparecimento de acne, porém nem toda pessoa com acne possui alterações hormonais. Devemos ficar atentos quando o desenvolvimento de acne é súbito, em grande quantidade, associados ao crescimento de pêlos longos e grossos; ciclos menstruais irregulares; ou então quando há acne que não respondem a nenhum tipo de tratamento convencional. Em mais de 95% dos casos de desordem hormonal, o hormônio produzido em excesso pela mulher é a testosterona.

Tratamento hormonal

Visando ao tratamento de acne em geral, a equipe do Centro Médico de Hershey – EUA resolveu levantar um incontável número de trabalhos a cerca do uso de hormônios no tratamento de acnes.

Os medicamentos usados como terapia hormonal foram: inibidores da testosterona, baixas doses de glicocorticóides, inibidores enzimáticos e os contraceptivos orais (anticoncepcionais com estrógeno de baixa dosagem + progesterona).

Como resultado, encontraram que os contraceptivos orais foram os medicamentos usados que apresentaram a melhor razão custo-benefício. As lesões inflamatórias regrediram 50-75%, assim como os comedões (cravos). Os efeitos colaterais encontrados são aqueles comuns à pílula anticoncepcional: vômitos, náuseas, ingurgitamento mamário e ganho de peso.

Os anticoncepcionais orais estão contra indicados nos pacientes com história de: Doença cardiovascular, Doenças tromboembólicas (varizes, derrame, embolia), Obesidade severa, Mulheres fumantes, com mias de 35 anos de idade, Mulheres que já tiveram câncer de mama, endométrio, ou que tem suspeita de ter, Grávidas e mulheres que estão amamentando.

Conclusão

A terapia hormonal é uma boa ALTERNATIVA para quem não responde ao tratamento CONVENCIONAL para acnes. É importante deixar claro que essa terapia não é usada como tratamento de primeira linha, só devendo ser procurada quando os tratamentos higienizantes, retinóides tópicos e isotretinoína não tem resultado. Nesses casos, a terapia com contraceptivo oral combinado se mostrou como a melhor opção terapêutica.

Por: Rafael Dias Lopes

Read Full Post »

Na medicina existe uma máxima que diz: quando existem muitos medicamentos para tratar um único problema é porque nenhum deles funciona muito bem. Na acne era assim: antibióticos orais e tópicos, ácidos, adstrigentes a base disso e daquilo, limpeza de pele, alterações na alimentação e até simpatias. Como o Viagra para a disfunção erétil, o Botox contra rugas, e o coquetel de anti-virais para AIDS, o tratamento da acne pode ser dividido entre antes e depois do Roacutan (o nome comercial da isotretinoína). A introdução da isotretinoína, a partir de 1982, representa a maior conquista já obtida no tratamento sistêmico da acne.

Não é que os tratamentos antigos não funcionem, na realidade eles funcionam muito bem na maioria das vezes e ainda são a escolha para os casos de acne leve ou moderada. Mas os casos graves de acne cística e conglobata, aqueles que efetivamente detonam a auto-estima dos adolescentes e que conferem o carinhoso apelido de Chokito na escola, esses normalmente não são curados pelos tratamentos tradicionais.
Isso porque os tratamentos antigos não atuam na causa principal da acne que é o aumento das glândulas sebáceas e o excesso de produção de óleo por elas. O que vem a seguir: pele brilhante, dilatação dos poros, formação de pontos pretos, infecção por bactérias, inflamação, produção de pus é tudo conseqüência dessa causa básica. Os tratamentos antigos tratavam dessas conseqüências, a isotretinoína é mais efetiva porque ela atua na causa do problema.

Os tratamentos tópicos ainda são uma ótima opção para os casos leves e moderados de acne.

Os tratamentos tópicos ainda são uma ótima opção para os casos leves e moderados de acne.

A Isotretinoína é um derivado da vitamina A (assim como a tretinoína, também conhecida por Ácido Retinóico e usada de forma tópica). Trata-se de um medicamento vendido sob prescrição médica que é tomado via oral. Essa droga funciona basicamente impedindo a produção de óleo pelas glândulas sebáceas (as estruturas responsáveis pela produção de óleo na pele) e literalmente diminui o tamanho dessas glândulas para o tamanho das dos bebês. Isso previne contra o fechamento do folículo piloso pelo sebo (óleo), contra a mistura de óleo com células mortas da pele e contra a ruptura do folículo que em conjunto criam um ambiente favorável onde a bactéria (Propionibacterium acnes) cresce formando as espinhas e os cistos.

A cura da acne na adolescência está relacionada com o aumento da auto-estima e até com a melhora do desempenho escolar entre os adolescentes.

A cura da acne na adolescência está relacionada com o aumento da auto-estima e até com a melhora do desempenho escolar entre os adolescentes.

A produção de óleo na pele tende a retornar relativamente ao normal depois de finalizado o tratamento (que dura em média entre 5 e 10 meses), mesmo que as glândulas cresçam de novo elas raramente recuperam o tamanho que tinham antes do tratamento. Devido a sua eficácia e relativa rapidez no aparecimento dos resultados, reduzindo em mais de 90% as lesões inflamatórias de acne, esse medicamento é de primeira escolha no tratamento de acne severa que não responde a outras terapias.

O uso do medicamento, porém é controverso por algumas razões, mas principalmente pelo seu efeito mais insidioso, está provado que o seu uso provoca malformações fetais em cerca de 90% das mulheres que engravidam enquanto estão fazendo tratamento. Por esse motivo recomenda-se que as mulheres devem usar dois métodos anticoncepcionais ao mesmo tempo durante e após 2 meses do tratamento (por exemplo, pílula anticoncepcional e preservativo).

Como qualquer mediamento deve-se pesar os riscos e beneficios de se começar um tratamento a base de isotretinoina.

Como qualquer mediamento deve-se pesar os riscos e benefícios de se começar um tratamento a base de isotretinoína.

Outros efeitos comuns, mas temporários do remédio incluem pele e lábios secos, sangramento nasal moderado (o interior do nariz pode ficar muito ressecado nos primeiros dias de tratamento), perda de cabelo, dores de cabeça e musculares, prurido, vermelhidão, pele frágil, aumento da sensibilidade ao sol, descamação das palmas e dorso das mãos. Efeitos colaterais mais sérios, porém bem menos comuns são: dor de cabeça muito intensa, náuseas, vômitos, visão borrada, alterações de humor, depressão, dor de estômago intensa, diarréia, diminuição da visão noturna, constipação intestinal, ressecamento persistente dos olhos, depósito de cálcio nos tendões, ictérica e um aumento dos níveis de colesterol.

A associação entre o uso da isotretinóina e a depressão é um dos temas mais controversos na literatura médica. Dois artigos recentes um de 2008 publicado pelo jornal de clínica psiquiátrica  garante que há sim associação, já outro de 2007 publicado pelo jornal de farmacologia clínica , ambos canadenses, conclui que não há associação estatística entre depressão e o uso do medicamento. Provavelmente devem ser feitas mais pesquisas sobre o assunto, mas não custa nada ficar atenta a essa possibilidade.

A associação entre o uso de isotretinóina e depressão ainda é controversa e necessita de mais estudos.

A associação entre o uso de isotretinóina e depressão ainda é controversa e necessita de mais estudos.

Se você vai fazer uso do Roactuan deve ficar atenta para alguns cuidados básicos:

1. Filtro solar potente todos os dias (já que a pele fica mais sensível durate o tratamento).
2. Ande com hidratantes labiais na bolsa porque lábios secos ocorrem em quase 100% das pessoas em tratamento com isotretinoína.
3. Quem usa lente de contato provavelmente vai precisar de lubrificantes com maior freqüência.
4. Não use antibióticos do tipo tetraciclina que pode causar efeitos colaterais não desejados devido a interação medicamentosa com o Roacutan.
5. O remédio deve ser tomado após as refeições.
6. Deve-se evitar a ingestão de bebidas alcoólicas durante o tratamento

Acho que é importante falar que a acne é uma doença como outra qualquer, não é apenas um problema estético que “faz parte da adolescência e se resolve com o tempo”. Existe uma série de estudos que demonstram o impacto importante da acne na qualidade de vida e na auto-estima dos portadores da doença e, portanto é necessário desmistificar a abordagem do tema que muitas vezes é tratado por frescura.

Por outro lado, a Isotretinoína é um medicamento potente e caro (dependendo da concentração usada o custo mensal do tratamento varia entre R$ 50,00 e R$ 100,00). Como qualquer medicamento ele só deve ser usado após uma avaliação cuidadosa feita pelo médico que deve pesar os riscos e os benefícios de se instituir o tratamento, o que é variável de pessoa para pessoa.

Mais sobre acne aqui no Bulle de beauté

Porque temos pele de morango quando queríamos ter pele de pêssego, ou, o que fazer para fechar os poros?
A Rosa brigou com o cravo: mega post de segunda-feira com tudo o que pode ser feito para detonar os pontos pretos!
Como espremer uma espinha?
Acne combina com maquiagem?
Isolaz: o futuro da limpeza de pele
Clearlight, como é o novo tratamento contra acne?
Cremes e loções contra a acne

Read Full Post »