Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Acne’ Category

Muita gente pediu, então finalmente estou voltando a falar das rotinas de cuidado com a pele. Vou começar com a pele ORPW (Oleosa, resistente, pigmentada e com tendência à rugas), a mais mais entre as pedidas!. Se você não sabe o seu tipo de pele ou quer ver outras rotinas que eu já fiz clica aqui. A ídéia desses posts não é ser uma consulta médica (primeiro porque ainda não sou médica e segundo, mais importante, porque não existe consulta online) e sim dar uma orientada sobre como cuidar da pele saudável dependendo das características de cada pele, para que ela continue saudável. Se você tem alguma doença de pele, o ideal é que procure um médico que possa te orientar, certo?! Então vamos lá.

A pele ORPW é um tipo de pele comum, mas difícil de orientar por aqui. Isso porque a resistência, mais a oleosidade, fazem com que seja difícil para os produtos vendidos livremente, ou seja, aqueles que não são medicamentos terem efeito. Isso porque a oleosidade aumenta ainda mais a resistência de uma pele já resistente. Dessa maneira, para tratar problemas da pele ORPW em geral são necessários produtos mais fortes. Mas existem sim vários produtos que podem ser usados para prevenir ou evitar que os problemas aumentem, seja acne, manchas ou rugas.

Como a pele é resistente não adianta passar um monte de produtos diferentes de uma vez, porque fica mais difícil ainda deles fazerem efeito e penetrarem na pele. Outra dica importante é a disciplina: se quem tem a pele sensível pode esquecer de passar os cremes e às vezes até para deixar de propósito a pele “descansar”, quem tem a pele resistente deve usar diariamente para melhor a eficácia. Então, pra garantir que a rotina possa ser seguida mesmo pelas mais apressadinhas eu procurei simplificá-la ao máximo pra não ter desculpa, ok?

Manhã:

Produtinhos para rotina matinal da pele ORPW

Produtinhos para rotina matinal da pele ORPW

1. Lavar a pele com um sabonete indicado para a pele oleosa.

Acne Aid Wash – Stiefel R$ 31,30

Cetaphil sabonete líquido – Galderma R$ 47,50

Deep Action Clear & Clear R$ 14,90

Deep clean gel de limpeza profunda Neutrogena R$ 19,80

Effaclar Gel La Roche Posay R$ 69,60

2. Aplicar um despigmentante para o dia (para quem tem mais problema com as manchas) com filtro solar

 Clareador da pele futura biotech R$ 104,40

Clariderm clear serum stiefel FPS 18 R$ 46,80

Klassis terraskin R$ 97,90

Melani D La Roche Posay R$ 139,90

3. Aplicar um produto antioxidante para o dia com filtro solar.

Anti sinais diurno linea pelle R$ 116,20

Endocare Day FPS 30 R$ 133,70

Health skin anti rugas FPS 15 Neutrogena R$ 48,40

Liftactiv pro Vichy FPS 15 R$ 139,90

Melora C FPS 15 R$ 151,40

Noite

Rotina sem medicamentos para quem tem a pele ORPW.

Rotina sem medicamentos para quem tem a pele ORPW.

Para  noite, vale a pena para quem tem a pele ORPW substituir o sabonete por um esfoliante leve. Assim, você pode lavar  rosto normalmente no banho com um sabonete neutro, ou o mesmo sabonete da manhã e antes de fazer a rotinha de cuidados da noite fazer uma esfoliação leve no rosto. Sempre lembrando que não é para machucar o rosto, é pra pegar leve e esfoliar com calma tá ;-)? Quem precisar de mais dicas para esfoliar a pele entra aqui que eu já expliquei tudinho.

1. Esfoliantes para noite

Epidac Gel Esfoliante Mantecorp R$ 39,90

Ionax Scrub Galderma R$ 50,30

Deep Action sabonete liquido micro esfoliante Clean & Clear R$ 14,20

2. Despigmentantes para noite ou creme de cuidados contra acne para noite (vai depender de qual o seu problema maior). Em geral os produtos que mais funcionam para a pele resistente são mesmo os medicamentos, seja a base de ácido retinóico para acne e rugas ou à base de hidroquinona para manchas. Para usar esses produtos, que tem indicações, contra-indicações e efeitos colaterais é sempre importante consultar um médico. Indicar produtos que não sejam medicamentos para tratar a pele resistente na minha opinião não vale a pena, então se você tem problemas com acne ou manchas e tem a pele resistente é imprescindível consultar um médico, caso contrário a chance de jogar dinheiro fora é bem grande.

3. Antioxidantes ou produtos antienvelhecimento para noite.

Os produtos a base de ácido retinóico são interessantes como opção antirugas para quem tem a pele resistente (já que o produto teria menos efeitos colaterais nesse tipo de pele). Mas para quem tem tendência a formação de vasinhos (o que não costuma ser muito comum na pele resistente, mas pode ocorrer) ele não é indicado. Existem algumas outras opção de cremes antienvelhecimento para a pele ORPW. Eles são mais indicados, porém, porém quem não tem a pele tão oleosa e a questão rugas preocupa mais do que a questão acne. Então pense nesses produtos especialmente se você já tiver mais de 40.

Active C La Roche Posay R$ 126,34

Codex noite galena R$ 166,80

Eluage gel concentre Avene R$ 141,90

Health skin anti rugas noturno Neutrogena R$ 48,30

IDB Clear Face Ada Tina R$ 144,30

Isolift Soin Visage Uriage R$ 115,50

Isotopic Melora Derme R$ 108,80

Como é difícil penetrar a pele resistente uma opção é usar tratamentos via oral, para melhorar a aparência da pele por dentro. As chamadas pilulas da beleza, ainda tem poucos estudos e comprovação científica, mas são uma opção na tentantiva de retardar o envelhecimento. Então para esse tipo de pele (resistente e com tendência à rugas) eu acho que vale a pena investir num suplemento como o inneov fermeté R$129,90.

Sempre é bom lembrar que esses posts são uma orientação geral. Não substitui de maneira nenhuma uma consulta médica e só vale para a pele saudável.

Beijos

Renata

Read Full Post »

No último post eu falei sobre a validade estimada dos principais produtos de maquiagem, hoje eu vou falar um pouco dos outros cosméticos que usamos em favor da nossa beleza. Vamos lá?

1. Creminhos. Os produtos contra acne, bem como outros cremes considerados medicamentos, mesmo aqueles vendidos livremente nos balcões das farmácias, são regulamentadas pela Anvisa e, portanto levam a data de validade estampada na embalagem. Se você é do tipo que joga a caixa fora, é importante marcar a data de vencimento junto com a validade estimada dos outros produtos de beleza. Nas farmácias vale a mesma regra dos supermercados, em geral os produtos que ficam mais “a mão” em geral estão para vencer mais rápido, então não custa nada dar uma fuçada para ver se não tem outro frasco mais novo. Já os cosméticos e dermocosméticos, em geral, não há data de validade estampada na embalagem então vale a pena seguir as regrinhas a seguir.

– Em geral os cremes depois de aberto duram no máximo 6 meses.

– Se a embalagem é em forma de bomba, ou spray, ou seja, o produto entra menos em contato com o ar e com a pele, a validade pode chegar até 1 ano.

– Alguns ingredientes como a hidroquinona, a vitamina C e o retinol, degradam mais depressa quando ficam expostos à luz, então melhor guardá-los no escurinho do armário ao invés da claridade da pia do banheiro.

– A ácido retinóico e o ácido glicólico podem ficar mais concentrado se o frasco é deixado aberto. Isso porque a água evapora mais fácil do que o princípio ativo. Essa concentração mais forte pode trazer irritação para  a pele, então é bom tomar cuidado e deixar as embalagens (de todos os cremes, não só desses) fechadas.

2. Filtro solar. Os filtros também costumam vir com a validade estampada na embalagem, que em geral é de um ano após a data de fabricação. Apesar disso o frasco depois de aberto costuma durar menos, cerca de 6 meses. Para não diminuir ainda mais a validade dos filtros também é importante mantê-los o mais longe possível da claridade.

3. Shampoos e condicionadores. Em geral esses produtos para cabelo duram cerca de 1 ano. Para manter a qualidade dos produtos mantenha sempre as tampas bem fechadas. Se a tampa fica aberta, água pode entrar dentro desestabilizando a fórmula e diminuindo a validade. Já os produtos para cabelo em forma de spray, devido a proteção da embalagem e ao fato de que nesse tipo de produto não há contado com o meio externo, a validade tende a ser maior e os sprays chegam a durar até 2 anos.

4. Perfumes. Os perfumes em geral são bons investimentos em termos de cosméticos de grife porque tem vida longa. Muitos duram 2 anos ou mais, isso é claro se forem mantidos em lugar fresco, seco e pouco iluminado, caso contrário há chance do produto evaporar e perder as suas características.

É isso queridos. No próximo post algumas dicas básicas para aumentar a validade dos nossos potinhos de felicidade.

Mais em Como saber a validade dos produtos de beleza?

Read Full Post »

Quando eu escrevi esse post aqui, falando sobe os cuidados para combater as rugas que podiam ser tomados por meninas novinhas nos seus vinte e poucos anos, algumas pessoas disseram que ficou faltando algumas sugestões de creminhos 😉

Na verdade, a  maioria das pessoas na casa dos 20 não precisa de creme anti-idade, pelo contrário. Como nessa fase da vida ainda prevalece a pele oleosa, muitos cremes antirrugas podem até prejudicar a pele, trazendo oleosidade em excesso ou até mesmo acne.

Já falei aqui no blog também que creme não tem idade e que criar cremes tipo 25+ (fase da vida que as mulheres começam a reparar nas primeiras marquinhas) não passa de uma jogada de marketing.

Mas por outro lado, quem gosta de se cuidar e não resiste a um creminho, tem sim algumas alternativas mesmo antes de virar balzaquiana. Oba! Então vamos a elas:

1. Cremes para a área dos olhos: Mesmo as meninas mais novas tem a pele em torno dos olhos mais fina e seca. Então é uma boa opção começar a aplicar nessa região os cremes anti-idade. Ali é muito difícil aparecer acne e por outro lado é onde a gente vê as primeiras ruguinhas né?

olhos

Hydraphase Yeux La Roche Posay R$ 74,25 É uma opção interessante para a área dos olhos, combate as bolsas das palpebras, problema que não tem idade. 

Linea Pelle Suavizante para Olheiras R$ 88,52 Contém ácido kójico que atuam como despigmentante e ativos descongestionantes para a região dos olhos.

Complete Lift Yeaux R$ 97,94 para quem a flacidez das palpebras já está incomodando.

Reti C Olhos R$ 115,40.  Contém vitamina C e retinol atuando na prevenção dos efeitos da idade na região.

2. Cremes para as mãos: Assim como os olhos, os dorso da mão tem a pele bem fina e também é uma região super dedo dura da idade. Como ali também não tem risco de aparecerem espinhas de acne, é uma ótima região para começar a passar creminhos anti-idade, especialmente aqueles melequentos gostosos que precisam ficar longe do rosto de quem tem a pele oleosa.

maos

Cold Cream Crème Mains R$ 28,88. É um hidratante que deixa as mãos macias e cheirosas.

Lipikar Xerand R$ 51,87 também hidrata a mais ressecadas das mãos e também pode ser usado nos joelhos e cotovelos.

Creme para Mãos com Filtro Solar Dermatus R$ 55,55.  Ótima opção porque além de hidratar também protege do sol e as mãos são depois o rosto o lugar do nosso corpo que mais pega sol…e portanto onde aparecem mais manchinhas solares.

Neoestrata creme para mãos e unhas R$ 90,43. Hidrata e tem ativos que retardam o envelhecimento.

Melora Ahand R$ 90,41. Hidrata e protege a pele das mãos joelhos e cotovelos.

3. Ativos antiacne também atuam contra o envelhecimento: os ingredientes utilizados nos cremes e loções contra acne como o ácido retinóico e o ácido glicólico estimulam a renovação da pele e a produção de colágeno. Mas, ao contrário do glicólico o ácido retinóico é considerado medicamento no Brasil. E não é atoa, se vocês entrarem no tópico que eu escrevi sobre esse ingrediente verão dezenas de comentários de pessoas que sofreram com os efeitos colaterais desse produto. Então vamos combinar que ácido retinóico é ótimo, mas não é para todo mundoe precisa sempre de acompanhamento médico!

4. Despigmentantes também deixam a aparência mais jovem. As manhas causadas na maioria das vezes pele excesso de exposição ao sol, são junto com as rugas, um dos sinais mais aparentes do envelhecimento. Por esse motivo os ativos despigmentantes também podem ser considerados anti-idade. Entre eles temos a hidroquinona e o ácido kójico. Enquanto o primeiro é mais potente o segundo tem a vantagem de poder ser usado de dia, inclusive no verão. Nos tópicos de cada um vocês encontram muitos detalhes, quem quiser se aprofunar e ver dicas de produtos é só entrar nos links.

E claro que nunca é demais falar que o creme antienvelhecimento mais eficiente que existe é o filtro solar. Mas isso, você leitora do blog ja está cansanda de saber, e não sai de casa sem ele, né?

Boa semana para todos nós!

Mais aqui no Bulle de Beauté

10 maneiras de prevenir e tratar os pés de galinha

Pela luz dos olhos seus: cremes para a região dos olhos

Read Full Post »

Entre os ingredientes relativamente novos que podem ser usados diretamente na pele um dos mais interessantes é o ácido azeláico. Encontrado no trigo, na cevada ou no centei, o ácido azeláico é produzido através da fermentação desses cerais por uma espécie de fungo. Até parece cerveja 😉

Assim como a penicilina, essa substância produzida pelos fungos tem poder bactericida reduzindo o crescimento das bactérias no folículo piloso. Além do poder bactericida o ácido azeláico também combate os radicais livres prevenindo o envelhecimento da pele, reduz a inflamação, tem poder de clarear manchas. Especula-se ainda que o ácido azeláico poderia atuar como inibidor da enzima 5 alfa reductase, ou que trazindo quer dizer que do ponto de vista estético a substância também poderia tratar a queda de cabelo. Trata-se de um verdadeiro mil e uma utilidades!

da cevada, centeio e trigo para a sua beleza!

Ácido Azeláico: da cevada, centeio e trigo para a sua beleza!

Apesar de o ingrediente estar presente em cosméticos de venda livre em diversos países como nos EUA (o que pode ser comprovado pelos produtos disponíveis na Amazon), no Brasil ele foi proibido para uso em cosméticos desde  2005 (já que umam parcela do ingrediente pode ser absorvido sistêmicamente pelo corpo), podendo ser comercializado apenas como medicamento. Hoje por aqui o medicamento que contém ácido azeláico recebe o nome de Azelan e deve ser prescito por médico.

O ácido azeláico é um ingrediente interessante para tratar a acne leve e moderada em pessoas que tem tendência a formação de vasinhos vermelhos (chamados de talagectasias pelos médicos). Isso porque a outra opção mais usada no tratamento tópico da acne, o ácido retinóico pode piorar os vasinhos (já que esse ingrediente induz a proliferação dos vasos). O produto também é interessante para as pessoas que sentem muita irritação com o uso de outras substâncias como o peróxido de benzoila ou o próprio ácido retinóico, já que o azeláico costuma trazer menos efeitos irriativos.

Outra vantagem é que por ser menos fotosensibilizante do que o ácido retinóico o azeláico pode ser usado durante o dia, inclusive no verão, desde que se faça uma proteção solar adequada.

O medicamento foi testado com sucesso por dermatologistas brasileiros, o que pode ser verificado em um estudo com 99 pacientes publicado em 1995, no qual 73% dos pacientes considerou o resultado do tratamento como bom ou excelente após 6 meses de tratamento (aqui é legal lembrar que como qualquer tratamento contra acne ou rosácea é preciso ter paciência já que os resultados não aparecem do dia para a noite).

O ácido azeláico vem sendo usado também no tratamento contra Rosácea e o resultado também têm sido positivos devido ao potencial anti-inflamatório do ingrediente. Um estudo alemão publicado em outubro do ano passado demonstra esse sucesso assim como já vinha sendo demonstrado em outros estudos mais antigos.

Uma aplicação mais recente do ácido azeláico é a sua atuação contra a queda de cabelo. Ainda foram feitos poucos estudos a respeito dessa ação do ingrediente, mas os estudos publicados como o realizado em 2005 pelo grupo de dermatologia da Universidade da Turquia revela que a terapia da calvice com ácido azeláico pode ser promissora.

Então vale a pena ficar de olho no ingrediente e conversar com o seu médico a respeito se você possui uma dessas doenças e não anda satisfeito com os resultados que está tendo. Só não vale ir na farmácia comprar e sair passando no rosto. Não é por acaso que o ácido azeláico é um medicamento, ele pode sim provocar reações irritavivas na pele além de outros efeitos adversos, então é sempre mais prudente ter certeza de que esse produto é indicado para o seu caso né?

Mais sobre acne no Bulle de Beauté

Em busca do papel anti-brilho perfeito

A gente precisa de lenço anti-brilho?

Isotretinoína: como funciona o Roacutan o medicamento que revolucionou o tratamento da acne.

Porque temos pele de morango quando queríamos ter pele de pêssego, ou, o que fazer para fechar os poros?
A Rosa brigou com o cravo: mega post de segunda-feira com tudo o que pode ser feito para detonar os pontos pretos!
Como espremer uma espinha?
Acne combina com maquiagem?
Isolaz: o futuro da limpeza de pele
Clearlight, como é o novo tratamento contra acne?
Cremes e loções contra a acne

Read Full Post »

Desde de criança eu sou fascinada pelos creminhos e lencinhos em envelopes. Meu pai sempre que voltava de viagem me trazia aqueles pacotinhos de lenço perfumado que davam nos aviões (e que hoje anda meio raro encontrar, infelizmente). Eu guardava aqueles envelopinhos cheirosos para as ocasiões mais que especiais.

Ainda na minha infância, teve uma época que minha mãe revendia avon e eu amava aqueles mini vidrinhos de perfumes ou os pequenos batons que ela dava de amostra.

Mais tarde, já não mais criança, os sachês foram a minha introdução ao mundo dos cremes. Com pouca grana para comprar produtos eu sempre pedia amostras grátis nas lojas de cosméticos e vivia colecionando creminhos da clinique, lancome e outras marcas bacanas.

Por esses motivos ainda me encantam os cosméticos que vem em envelopinhos. Além do charme eles são super práticos e ocupam pouquíssimo espaço na mala.

Esse post é uma reunião de produtinhos lindos se você, como eu, não resiste a um envelopinho de beleza!

A purederm é uma marca que tem muitos produtos nos envelopinhos, abaixo alguns dos meus preferidos:

purederm

Tem várias opções por ai, máscaras, pads removedores de esmalte (adooro!), pads de camomila para os olhos (afinal quando eles são necessários pós-ressacada o nosso ânimo para fazer chá de camomila é zero…), autobrozeador (tira-branco-escritório instantâneo e já entrou no meu kit de sobrevivência) e até escalda pés!!!  

Pacotinhos de beleza fazem uma criança grande feliz!

Pacotinhos de beleza fazem uma criança grande feliz!

Ah sim…até hoje eu faço a rapa nos hotéis e levo pra casa os mini shampoos, mini condicionadores, sabonetinhos e até touca de banho! As minhas pequenas princesas fazem a maior festa!

Read Full Post »

Mais um post sugerido pelas leitoras do blog, esse pela Flávia aqui.

Eu sempre escreve para todo mundo que pergunta (e como tem gente que pergunta!) nos posts sobre ácido retinóico e hidroquinona que é sempre super importante lavar bem o rosto pela manhã para retirar o produto e depois passar um filtro solar eficiente (de pelo menos 30) já que esses ingredientes se presentes na pele exposta ao sol podem trazer manchas difíceis de serem removidas.

Isso ocorre porque tanto o ácido retinóico são ingredientes fotosenssíveis ou seja, eles estimulam a produção de melanina ao contato com a luz do sol. Mas o que fazer no verão: só o cuidado de lavar e usar filtro solar é suficiente?

Não há um consenso entre os dermatologistas sobre a questão e a conduta muda também conforme a sensibilidade de cada paciente. Em geral para o dia a dia, mesmo no verão, se a pessoa vai ficar mais em lugares fechados essa sugestão de lavar bem e aplicar o filtro de maneira correta costuma ser suficiente para a maioria dos pacientes.

Mas se aparecer qualquer manchinha é bom falar imediatamente com seu médicos. Se isso ocorrer algumas estratégias podem ser empregadas:

1. Reduzir a concentração do ingrediente ativo no creme noturno,

2. Substituir o ingrediente fotossensível por um que não tenha esse problema. Por exemplo, o ácido retinóico pode ser substituído pelo ácido glicólico e a hidroquinona pelo ácido kójico. Essas alternativas são em geral menos eficientes mas por outro lado são mais seguros no verão. Assim é possível manter o tratamento (seja para acne, envelhecimento ou manchas) durante o período de sol mais intenso.

Outra recomendação é não usar esses ingredientes na noite da véspera da exposição ao sol intensa (na praia, por exemplo). Ou seja, se você é do tipo que quer tirar o atraso do Sol no final de semana, suspenda o uso dos cremes a base de hidroquinona e ácido retinóico nas noites de sexta e sábado, usando apenas de domingo à quinta-feira.

No verão a pele costuma ficar mais grossa devido ao suor, a umidade e a própria renovação celular. Então é super importante nessa época manter a esfoliação semanal, além de eliminar as células mortas e deixar a pele mais bonita ela facilita a penetração dos ingredientes ativos. Isso aumenta a eficiência do tratamento, mesmo em concentrações mais baixos ou com ingredientes menos ativos.

Outra dica importante é consumir bastante água no verão, para que a pele continue hidratada também de dentro para fora.

É importante lembrar também que não são apenas os cremes usados diretamente na pele que podem criar manchas na exposição ao sol. Vários antibióticos (como tetraciclinas) , antiinflamatórios, analgésicos (como a dipirona), anti-histamínicos e até diuréticos podem ser fotossensíveis e causar manchas ou reações alérgicas na pele e muitas vezes o filtro solar é quem leva a culpa! Portanto cuidado máximo ao se expor na pele após tomar qualquer tipo de remédio (já que é muito difícil conseguir saber qual é e qual não é fotossensível). Os anticoncepcionais também aumentam as manchas mas esse efeito advserso não é potencializado pela exposição ao sol.

Além dos cremes e dos remédios outros produtos também podem manchar a pele quando exposta ao sol. Entre eles os mais importantes são as frutas (especialmente as cítricas – cuidado com os sorvete!) e os perfumes. Então quando for a praia, aproveite o cheiro da maresia, ok?

Read Full Post »

No post anterior eu falei sobre a classificação das cicatrizes de acne e também de como tratar as cicatrizes consideradas mais leves que são aqueles que diezam apenas uma alteração de cor sem afetar o relevo da pele.

Quem quiser algumas dicas de produtos dá uma olhada nos comentários que eu dei uma resposta com alguma idéia de princípios ativos e nomes de cremes.

Hoje eu vou falar das cicatrizes de acne consideradas de grau II que são aqueles que deixam marcas em relevo na pele. Esse relevo pode ser tanto uma elevação quanto uma depressão e no caso de grau II essas marcas podem ser bem disfarçadas pela maquiagem e só são óbvias há uma distância menor do que 50 cm.

Cicatrizes com elevação ou depressão moderada (grau II).

Essa é o nível de cicatrizes que costumam ser pior tratada pelos médicos. Isso porque ou ela é tratada de maneira leve e pouco eficiente, ou são usados procedimentos muito agressivos que deveriam ser exclusivos dos casos mais graves. Isso ocore porque nem sempre o médico dispõe de um leque completo de procedimentos para tratar todos os problemas. Então, antes de investir seu dimdim em um tratamento caro vale a pena consultar mais de um profissional e procurar se informar sobre as opções de tratamento.

O tratamento vai depender da quantidade de cicatrizes que o paciente tem.

Poucas cicatrizes em relevo

A injeção de preenchimentos (semelhantes aos que são usados para tratar os sulcos das rugas) pode ser uma boa opção para quem tem poucas cicatrizes em forma de depressão. Os produtos injetados mais adequados para esse tipo de tratamento são colágeno e o ácido hialurônico. São ingredientes que muitas vezes precisam de retoques, mas nesse caso é mais fácil pecar pela falta do que pelo excesso. Isso porque é melhor ter que completar uma depressão do que corrigir uma problema maior que pode ser causado por injetáveis mais permanentes.

Outra opção é a transferência de sangue do próprio paciente no local das cicatrizes. O sangue é retirado da veia e imediatamente injetado no local das depressões. O sangue contém células que podem estimular o crescimento dos tecidos e esse é o princípio da técnica que é mais bem detalhada nesse artigo aqui , publicado em 2001 pela revista Dermatologic Surgery.

Essa técnica pode ser acompanhada de sessões de luz intensa pulsada (que é uma terapia semelhante ao laser mas com outra freqüência).

Muitas cicatrizes em relevo

Já para os pacientes que tem muitas cicatrizes essas técnicas de ir preenchendo uma a uma se torna inviável, então outras técnicas podem ser propostas.

Uma das mais populares é a microdermoabrasão (também chamada de peeling de cristal). Nessa técnica cós cristais de alumínio são jateados e depois aspirados da pele, fazendo uma espécie de lixamento superficial. Esse tratamento serve para estimular a multiplicação das células basais que formam a pele. Em geral são necessárias várias sessões e os resultados são melhores em cicatrizes mais rasas, pouco pronunciadas.

Outra técnica indicada para esse tipo de cicatrizes é conhecida como Skin needling. Trata-se de um rolo com pequenas agulhas que o médico passa na pele fazendo vários pequenos furinhos. Essse furinhos criam pequenos traumas na pele e esse trauma estimula a produção de colágeno que então irá preencher os espaços vazios na pele que formam as depressões. É uma técnica boa para tratar também outras áreas do corpo como as costas e o pescoço, mas não deve ser usada em áreas muito sensíveis como o nariz ou em volta dos olhos. Na Amazon vende uma série de aparelhos desse tipo para uso doméstico (fale antes com seu médico se é o seu caso, lógico!!). Aqui no Brasil eu nunca vi para vender. Esse tratamento pode ser completado com sessões de laser não ablasivos.

O laser não ablasivo, também conhecido como cooltouch é uma técnica que pode ser usada de forma isolada ou em conjunto com outras. A idéia é mais ou menos a mesma, ou seja, o laser atinge a água presente na derme (a camada da pele abaixo da epiderme) causando um trauma por aquecimento. Um spray gelado é acionada quase simultaneamente ao laser, evitando queimaduras na epiderme. Esse trauma também estimula a produção de colágeno que irá preencher as depressões das cicatrizes de acne. Esse artigo aqui explica bem como é a técnica e quais as suas vantagens e desvantagens.

Em breve mais aqui no Bulle de Beauté sobre como tratar as cicatrizes mais graves, aguardem!

Esses posts sobre tratamento de cicatrizes é baseado em um artigo de 2007 (o mais recente e completo sobre o assunto, publicado pela revista Dermatologic Surgery). Quem quiser ler o artigo completo (em inglês)pode fazer download no link a seguir:  The management of postacne scarring.cicatriz_acne11

Read Full Post »

Esse post foi sugerido pela Carol quando eu falei sobre o tratamento com Isotretinoína, o famoso Roacutan que revolucionou o tratamento contra acne, controlando a gravidade das lesões ativas da grande maioria dos pacientes. Mas a recuperação da pele após o tratamento ainda é um desafio. Existe uma série de tratamentos para as cicatrizes da acne, uma vez que existe uma grande variedade de tipos de cicatrizes que podem ficar no rosto após a cura de uma acne mais grave. Por esse motivo o tratamento das cicatrizes de acne não é fácil e deve sempre ser realizado por um médico dermatologista.

As cicatrizes de acne são classificadas de acordo com as suas características e gravidade. Uma das classificações existente foi criada por Goodman e Baron em 2007, que eu vou apresentar aqui. Hoje eu também vou falar do tratamento das seqüelas mais comuns e brandas da acne que são as manchas. Em posts futuros vou falar do tratamento de lesões com relevo. Quem tem esse tipo de problema é só ficar de olho aqui no blog!

 

 

Classificação

Grau I – Macular. São uma espécie de mancha lisa na pele que pode ser vermelhas, mais clara ou mais escura do que a pele do paciente, mas não apresentam relevo. Podem ser vistas de distâncias variadas dependendo do seu tamanho.

Grau II – Leve. São lesões com relevo formando depressões ou elevações na pele e que em geral não são percebidas há uma distância superior a 50 cm que são facilmente disfarçadas com maquiagem ou com a barba em homens, mas quando o nédico examina a pele ainda fica lisa ao esticarmos as extremidades da cicatriz.

Grau III – Moderada. São lesões com relevo maiores, podem ser vistas a distâncias superiores a 50 cm e não são facilmente encobertas com a barba ou com a maquiagem.

Grau IV – Grave. São lesões óbvias mesmo a mais de 50 cm de distância, não são bem disfarçadas com barba ou maquiagem e a pele não fica lisa mesmo sendo esticada no exame.

Tratamento

Grau I
Os tratamentos mais usados para esse tipo de cicatriz são os cremes, peeling leves, microdermoabrasão (peeling mecânico como o de cristal), laser ou luz intensa pulsada. O laser é mais usado nas lesões avermelhadas. As cicatrizes escuras e planas são em geral tratadas com os ingredientes clareadores e estimuladores da renovação celular como ácido retinóico, hidroquinona, ácido kójico ou ácido azeláico. Peelings de ácido glicólico também podem fazer parte do tratamento desse tipo de marca e ocasionalmente laser. Já as manchas mais claras do que a tonalidade da pele são mais difíceis de serem tratadas Já foi tentado fazer pequenas agressões na pele, como usar a agulha de tatuagem sem a tinta, para estimular a produção de melanina, mas o resultado não é muito bom. Os tratamentos para vitiligo são uma possibilidade mas devido aos seus efeitos colaterais e ao preço do tratamento ficam restritos aos casos mais graves de grande impacto na vida social dos pacientes. Um tratamento promissor mas que ainda é caro e sem muito tempo para sabermos exatamente como são os resultados de longo prazo é o Re-Cell .

Em breve aqui no blog os tratamentos para as cicatrizes com relevo.

Mais sobre acne no Bulle de Beauté:

Porque temos pele de morango quando queríamos ter pele de pêssego, ou, o que fazer para fechar os poros?
A Rosa brigou com o cravo: mega post de segunda-feira com tudo o que pode ser feito para detonar os pontos pretos!
Como espremer uma espinha?
Acne combina com maquiagem?
Isolaz: o futuro da limpeza de pele
Clearlight, como é o novo tratamento contra acne?
Cremes e loções contra a acne

Read Full Post »

Alguns tratamentos podem ser ótimos para determinados tipos de pele mas acabam com as roupas de cama. Isso porque ao serem usados de noite, um pouco antes de dormir, eles ficam no rosto e passam para a fronha. De manhã o efeito colateral é claro: manchas e mais manchas na sua roupa de cama.

O ingrediente campeão das manchas é o peróxido de benzoila, usado no tratamento contra acne. Mesmo concentrações pequenas do ativo como 2,5% podem deixar manchas alaranjadas em fronhas ou mesmo toalhas (quando ele é usado em sabonetes e permanece no rosto).

Cremes com ácido retinóico também pode manchar tecidos especialmente se estiver sendo usado uma grande quantidade, isso ocorre principalmente devido aos conservantes que são adicionados ao ingrediente nos cremes. Os agentes clareadores como hidroquinona e ácido kógico também podem manchar a sua roupa de cama, assim como produtos a base de antibióticos tópicos.

Ácido glicólico e ácido salicílico por sua vez costumam ser mais inofensivos aos tecidos.

Nem preciso falar dos produtos usados para tingir e clarear o cabelo e nem de maquiagem que não é retirada do rosto antes de deitar, né? Autobronzeadores também são implacáveis!

Para proteger a sua roupa de cama algumas dicas são importantes:

– Retire toda a maquiagem antes de dormir.
– Se for lavar o rosto com sabonete a base de peróxido de benzoila, enxágüe bem a pele, e depois enxágüe de novo 😉
– Espere alguns minutos antes de deitar depois de passar o creme isso faz com que ele tenha tempo de ser absorvido na pele (o que aumenta a eficiência do produto e protege o travesseiro, afinal é no seu rosto que o creme deve agir né?)
– Se ainda assim você estiver ficando os as fronhas manchadas o jeito é deixar uma fronha velha por dentro da nova bonitona e colocar ela por cima antes de deitar.

Mais sobre cuidados noturnos com a pele em:

Uma noite de beleza!

A Bela Adormecida

Read Full Post »

Depois do último texto falando sobre as principais modalidade cirúrgicas e suas indicações, agora vamos falar um pouco da obesidade e do diabetes. Mas por quê? Existe relação entre essas duas doenças tão comuns? E o que elas tem com esse blog que fala de beleza e cuidados com a pele?

Ora, tanto a obesidade quanto o diabetes afetam de forma notável a pele, não é mesmo Renata? Pessoas obesas podem manifestar mais aquelas “adoráveis” cicatrizes na derme, características pelo estiramento excessivo, ou seja, nossas “estrias”, além disso, quem não reclama da “celulite” no bumbum? Já nos pacientes diabéticos, é conhecido que lesões cutâneas como vitiligo, psoríase e eczema, sem contar as infecções de pele são mais comuns nesses doentes.

Acne, pele oleosa, aumento dos pêlos e da sua espessura podem ocorrer na síndrome dos ovários policístico, como disse o Rafael em um dos seus textos. Essas duas doenças tem TUDO a ver com BELEZA e SAÚDE!

Dessa vez vou tentar ser mais tranqüilo nas explicações, apesar do assunto ser tão complexo quanto o anterior. Vejam, a obesidade leva ao aumento do tecido adiposo (mesmo dentro da barriga, a gordura visceral), esse, por sua vez é responsável por provocar um tal de aumento da “resistência periférica à insulina”. O aumento da resistência à insulina nada mais é que a dificuldade dos tecidos responderem à quantidade de insulina que normalmente há na circulação. Então, o pâncreas, quem fabrica a insulina, tem que se esforçar mais para aumentar a produção de insulina, mas aumenta a resistência e mais insulina tem que ser fabricada, até que o órgão entra em falência, sendo necessário receber insulina por injeções.

Bem, se o início do problema está no excesso de tecido adiposo visceral, nada mais lógico que agir sobre ele para que haja melhora do diabetes! Mas isso não é tão fácil, não é mesmo? Perder aquela barriguinha, sem que haja muito esforço, disciplina e força de vontade, torna-se uma missão praticamente impossível, como já dissemos antes.

Mas e aqueles paciente que já tentaram de tudo, são extremamente determinados, disciplinados, fazem dieta e no mínimo 30 minutos de exercícios físico aeróbicos e musculação todos os dias e mesmo assim não perder peso, além disso vêem sua saúde ser consumida pelo diabetes?

Em casos com indicações precisas a cirurgia anti-obesidade pode, em muito beneficiar esses paciente. Mesmo que tenham IMC um pouco menor e não cheguem a ser obesos mórbidos, pessoas com complicações por diabetes podem ser operadas. Muito se tem discutido e estudado sobre uma nova modalidade de cirurgia, a cirurgia metabólica, a qual visaria à cura do diabetes. São cirurgias de caráter experimental, porém, o Brasil ocupa posição de destaque com grupos em São Paulo, Goiânia e Campinas.

Mas não vamos perder o foco, a cirurgia bariátrica é capaz de melhorar muito a evolução do diabetes, podendo até mesmo alcançar a cura. Lembrem-se, como foi dito no texto anterior, que a parte final do intestino delgado (íleo) é responsável por produzir substâncias que estimulam à produção de insulina pelo pâncreas (as incretinas), então, se o alimento chega mais rápido nessa porção do intestino (já que o estômago está menor e é esvaziado mais rapidamente), as incretinas serão produzidas mais rapidamente e poderão agir, aumentando os níveis de insulina.

Ao mesmo tempo, a perda de gordura corpórea provocada pela cirurgia ajuda a reduzir aquela resistência à insulina. Então haverá mais insulina e menos resistência à sua ação? Pois é! E isso é justamente o que o tratamento com medicamentos tenta fazer. Com a cirurgia, conseguiu-se tratar o diabetes.

Menos complicações dermatológicas, cardiológicas, renais, oftalmológicas, etc, beneficiarão o paciente.
Agora fica a pergunta, será que o paciente está preparado psicologicamente para isso tudo? Para as alterações que seu corpo enfrentará? Esse é o assunto do próximo capítulo.

Roger Mathias

Read Full Post »

« Newer Posts - Older Posts »