Feeds:
Posts
Comentários

Archive for julho \28\UTC 2008

Diversos estudos e reportagens têm demonstrado uma série de benefícios do chá verde para a saúde. Os chineses conhecem há mais de 4.000 anos as propriedades medicinais do chá verde usando-o para tratar todo tipo de doença, de dor de cabeça à depressão.

Pesquisando em sites de artigos científicos com o pubmed pode-se encontrar uma infinidade de artigos que testam as mais diversas propriedades atribuídas ao chá-verde. A maior parte desses estudos comprova os benefícios desde que se fique atento para a qualidade do chá empregada, para o modo de preparo e para a quantidade de chá verde ingerida. Assim, tomar uma vez por mês uma xícara de chá verde de procedência duvidosa, muito quente e ainda adoçado não traz benefícios para a saúde de ninguém.

O que é o chá verde?
Em primeiro lugar a palavra chá só é corretamente empregada para os produtos que contenham a planta Camellia sinensis. O processo de fabricação do chá verde (no qual as folhas não são expostas ao sol para secagem – como é feito com o chá preto) permite que as catequinas presentes nas folhas da planta sejam preservadas. As catequinas são as substâncias encontradas no chá verde que possuem propriedades antioxidantes, elas fazem parte de um grupo de substâncias chamados flavonóides (vamos falar mais sobre eles em outros posts em breve), presentes em uma série de frutas e outros vegetais e tem características semelhantes das vitaminas.

O que significa uma substância ser antioxidante?
Ser antioxidante não significa combater o oxigênio. Significa que elas atuam contra uma reação química chamada de oxidação. Essa é a reação que causa a ferrugem no ferro, os que deixam as frutas expostas ao ar pretas. O contato do oxigênio com algumas moléculas causa essa reação que libera radicais livres. Esses radicais livres são responsáveis por uma série de danos ao corpo entre eles o envelhecimento da pele.

Quanto chá verde é necessário beber para ter os benefícios?
É difícil dizer exatamente, mas a maioria das pesquisas só comprova os benefícios do chá verde para a saúde quando se toma entre 3 e 10 xícaras do produto por dia, o que dá cerca de 1,000 mg de catequinas.

Quais os benefícios para a beleza comprovados do chá verde?
Entre os diversos estudos feitos com chá verde, foi comprovado que o consumo do produto traz benefícios neurológicos, diminui a incidência de uma série de tipos de câncer como de mama, de próstata e de pele, diminui os níveis de LDL (o colesterol “ruim”) e aumenta os níveis de HDL (tendo assim efeito de diminuir o risco de doenças cardiovasculares), bem como diminui a incidência de diabetes tipo 2.

Em termos estéticos o chá verde seja ele consumido ou usado em produtos cosméticos tem poder de proteção contra os raios solares, ou seja, minimiza os efeitos da exposição solar que é a principal causa do envelhecimento da pele. Isso não significa que quem toma chá verde pode dispensar o protetor solar, mas o seu uso é potencializado e os efeitos são mais duradouros.

O chá verde também tem benefícios comprovados na saúde bucal (e ninguém discorda que a saúde dos dentes é fundamental para a beleza né?), isso porque os componentes do chá verde combatem a placa bacteriana, diminuem a incidência de cárie e a produção de tártaro.

O chá verde também tem sido estudado no combate à obesidade (se bem que para esse efeito acredita-se que o chá Oolong – um outro tipo de preparação com a mesma planta que faz o chá verde e sobre o qual falaremos em breve – tenha efeitos superiores). Estima-se que o consumo de 3 xícaras de chá verde por dia, sem açúcar obviamente, leve a uma queima adicional de 80 calorias (parece pouco, mas se multiplicarmos pelos 365 dias no ano dá 29.200 calorias!!)

Como preparar o chá verde?
Use um saquinho (ou 2-4 gramas se for usar as folhas soltas) de chá verde por xícara.
Leve a água para ferver. Depois de fervida espere a água esfriar por cerca de 3 minutos. Coloque então a água sobre o chá e deixe agir por 3 minutos. Deixe o chá esfriar novamente por mais 3 minutos. Tome sem adoçar (o açúcar além dos malefícios conhecidos ainda atua quebrando parte do efeito benéfico das catequinas presentes no chá verde).

Estudos americanos sobre os chá verde engarrafados têm concluído que no processo de industrialização a maior parte dos benefícios presentes no chá são perdidos, portanto esses produtos não substituem o chá verde preparado em casa a partir das folhas de boa qualidade.

Mais sobre água e beleza aqui no bulledebeaté

Mais alimentos e beleza aqui no bulledebeauté

Tudo sobre o chá verde (em inglês)

Estudo sobre chá verde e câncer

Efeito protetor do chá chá verde contra a radiação solar:

Chá verde e saúde dentária

Estudos relacionando chá verde com obesidade aqui e aqui

Read Full Post »

Logo depois que eu escrevi o post sobre mania de lábios carnudos eu li o texto a seguir de Clarice Lispector (a minha leitura para férias conforme já falei aqui). Vejam só como o tempo passa e algumas coisas não mudam.

Aliás, quando ela escreveu o texto os artifícios de transformação eram muito menores. Eu tenho um livro que mostra as principais fotos da revista Playboy internacional em todos os tempos. Na época de Clarice, década de 60, cada mulher tinha um tipo e um tamanho de peito, uma depilação diferente e pequenos defeitinhos pessoais que até davam charme. Hoje em dia não se permite nem um pêlo encravado numa revista que dirá um seio meio caído.

————————————————————————————-

Beleza em série
Existe uma triste tendência, agravada nos últimos anos, para estandartizar a beleza e os tipos femininos. Influenciada pelo cinema a mocinha escolhe uma artista de bastante renome e passa a ser seu carbono. Imita-lhe o penteado, a maquiagem, o riso, os gestos, as modas, às vezes até o tom de voz. Houve a fase das Marilyn Monroe, das Lolobrigidas, das Sofia Loren. A febre agora é das BB, intercaladas aqui e ali por pequenos estágios de Debra Paget, Marisa Allasio e Píer Angeli.

Garotas bonitas, que poderiam ser lindas no seu tipo próprio, mascaram-se de caricaturas de francesas, italianas e até suecas famosas. Belezas em série, belezas de catálogo, numeradas, como se adquiridas por encomenda postal.

Despersonalizadas essas pobres imitações jamais conseguem sucesso,pois o que fez a fama daquelas estrelas não foi o cabelo penteado dessa maneira,nem o sorriso dengoso de dedinho na boca, nem foi aquele olhar cheio de convites. Foi a personalidade, o talento, a graça, e estas nenhum cabeleireiro, nenhum maquilador, nenhum trejeito, estudado diante do espelho lhes darão.

Sejam vocês mesmas! Estudem cuidadosamente o que há de positivo ou negativo na sua pessoa e tirem partido disso. A mulher inteligente tira partido até dos pontos negativos. Uma boca demasiadamente rasgada, uns olhos pequenos, um nariz não muito correto podem servir para marcar o seu tipo e torná-lo mais atraente. Desde que seja seu mesmo.

Os homens não gostam das mulheres em série. Se gostam daquelas estrelas é porque as acham diferentes. Vocês, imitando-as, apenas serão consideradas ridículas.
Por favor meninas, sejam vocês mesma!

Ainda Clarice…

Quem é que você deve imitar?

A questão toda está ai, você deve imitar a si mesma. O que quer dizer: seu trabalho é o de descobrir no seu próprio rosto a mulher que você seria se fosse mais atraente, mais pessoal, mais inconfundível. Quando você “cria” seu rosto, tendo como base você mesma, sua alegria é de descoberta, de desabrochamento.

———————————————————————————–

Isso significa que sou contra alguém fazer um preenchimento labial ou uma plástica no nariz? Lógico que não, se alguma coisa na pessoa a incomoda muito ela tem mais é que tentar mudar. Mas temos que ter em mente as proporções do nosso rosto, o nosso estilo de vida, a nossa personalidade. A boca da Angelina Jolie é linda, nela. Em mim certamente ficaria horrorosa, além de esquisitíssima.

Para se inspirar fotos de mulheres que souberem tirar proveito da sua beleza sem seguir os padrões.

 

Mais pensamentos de domingo aqui

Read Full Post »

É, o blog ainda é um bebê recém-nascido! Tem apenas 1 semana de vida. Mas como eu não perco um pretexto para comemoração este é um post-festa!

Em uma semana tivemos mais de 20 posts e mais de 1.000 visitas! Eu sei que é pouco se comparado a blogs super movimentados que tem por aí, mas para um bebezinho tão pequeno tá bom né!

Para comemorar essa primeira semana tenho 2 presentinhos:

O primeiro é uma receita (que não é de bolo…ahhhhh) que parece de comer, vai no fogo e tudo…mas é de beleza. Eu vi ontem num programa antigo do Superbonita no GNT (eu gravo os programas e assisto quando dá tempo…) essa receita de sabonete natural que parece uma delícia. Vale a pena tentar se você não tem nada programado para esse domingão preguiçoso. Eu vou fazer durante a semana com as meninas (vou tentar usar forminhas plásticas de praia…vamos ver o que dá, depois eu conto!). Por usar só ingredientes naturais esse sabonete não agride a pele nem o meio ambiente e pode ser usado também para crianças.

Receita de sabonete de gerânio e palma rosa

A receita é básica, quem quiser incrementar é só usar a imaginação!

A receita é básica, quem quiser incrementar é só usar a imaginação!

Ingredientes:
500g de glicerina branca ou transparente
1 colher de sopa cheia de leite de cabra em pó
1 colher de sopa de água deionizada
1 colher de sopa de mel orgânico (que é bactericida)
30 gotas ou 1 colher de sobremesa de óleo essencial de gerânio
60 gotas ou 2 colheres de sobremesa de óleo essencial de palma rosa
1 colher de sopa de óleo de jojoba (ou algum óleo vegetal) (se sua pele for muito oleosa pode substituir por 1 colher de hidratante ou não colocar nada mesmo)
Glicerina líquida para untar

Modo de fazer:
Derreta a glicerina numa panela de ágata em banho-maria (fogo médio). Apague, junte o leite e cabra e comece a bater os ingredientes para ficar aerado. Junte a água deionizada, o óleo vegetal, o mel e por último os óleos essenciais. Unte a fôrma, coloque a mistura e espere cerca de 4 horas em temperatura ambiente até o sabonete endurecer.

Os ingredientes provavelmente são encontrados aqui, ou em qualquer boa loja de artesanato.

– O segundo presentinho é que seguindo a dica de uma amiga, criei a comunidade do Blog no Orkut. Então para quem quiser participar também por lá, será super bem vindo. Para entrar na comunidade basta clicar aqui.

Read Full Post »

A origem do uso do ácido retinóico está na descoberta da vitamina A no início do século XX. Temos necessidade diária de um consumo de 5.000 unidades de vitamina A, facilmente encontrada em vegetais amarelos e verdes. A deficiência da vitamina A provoca visão embaçada e faz com que a pele fique seca, avermelhada e descamada.

Durante a década de 30 a vitamina A foi utilizada em altas doses para tratar doenças da pele, mas seus efeitos colaterais (como dor de cabeça, zunido no ouvido, lábios cortados e ressecados, dores articulares e queda de cabelo) além da toxidade no fígado se usada em altas doses limitaram o seu uso.

Vegetais como a cenoura são uma fonte natural de Vitamina A, de onde vem o ácido retinóico.

Vegetais como a cenoura são uma fonte natural de Vitamina A, de onde vem o ácido retinóico.

Devido a essa alta toxicidade é que a vitamina A natural em altas doses foi abandonada e se começou a buscar derivados sintéticos. A Isotretinoina oral foi o primeiro derivado sintético da vitamina A aprovado nos EUA para tratamento da acne cística. Na mesma época o etretinato foi liberado para tratamento da psoríase.

Diferentemente desses dois derivados citados o ácido retinóico (tretinoina) é um metabólico natural da vitamina A. É a vitamina A ácida, a principal forma da vitamina encontrada na pele. Seu efeito se dá sobre o DNA da célula da pele, aumentando a capacidade de renovação da pele.

O primeiro uso do ácido retinóico tópico foi para o tratamento da Acne, com o tempo os pacientes relataram uma diminuição nas rugas, especialmente as mais finas, com o uso prolongado do medicamento.

Com a experiência clínica foi-se percebendo que todos os efeitos do fotoenvelhecimento (envelhecimento da pele devido à exposição ao Sol) podem ser diminuídos com o uso prolongado do ácido retinóico em gel ou creme. Ou seja, pode-se diminuir manchas e rugas. Além disso a pele fica mais fina, com uma coloração mais rosada, parecendo mais jovem. As células com pigmento são melhor distribuídas e diminui o agrupamento de tecido elástico com regeneração do colágeno.

Como efeitos adversos, principalmente depois das primeiras aplicações, o produto pode trazer ressecamento, vermelhidão e descamação da pele.

O grande problema do ácido retinóico é a que ele aumenta a sensibilidade da pele ao Sol: os pacientes devem usar filtro solar com FPS alto, aplicar o produto à noite e interromper o tratamento pelo menos 48 horas antes de se expor ao sol.

Na verdade o ácido retinóico deixa a pele mais sensível a tudo, especialmente perfumes e cosméticos, então durante o tratamento deve-se limpar a pele com sabonete neutro.

Tratamentos com ácido retinóico precisa de acompanhamento médico.

Tratamentos com ácido retinóico precisa de acompanhamento médico.

Existem derivados do retinóico com ação semelhante e menos restrições, como o tazacopeno. ”Os resultados são iguais e não há fotossensibilidade, mas ele não é encontrado no Brasil, e por isso o preço é alto”, comenta Otávio Macedo.

Além do tratamento para acne e para combater os efeitos do envelhecimento, o ácido retinóico também é usada no tratamento de estrias , e os bons resultados aparecem especialmente nas estrias mais recentes, de coloração avermelhada.

É importante lembrar que o ácido retinóico é um medicamento que necessita de prescrição e um acompanhamento constante de um dermatologista. Já o Retinol (nome que se dá a forma álcool dessa vitamina) pode ser usado em cosméticos (sem prescrição) e com efeitos bem menores se comparados ao ácido retinóico.

Na gravidez e na amamentação, o ácido retinóico é proibido: passa pelo leite, causa malformação no feto e pode afetar o desenvolvimento do bebê. Os resultados não são imediatos, deve-se usar o produto constantemente por pelo menos 6 meses para ver bons resultados.

Uso doméstico – O ácido retinóico não pode entrar na formulação de cosméticos, mas pode ser prescrito pele dermatologista para uso em casa, em concentrações baixas como 0,025% e 0,05%. Por ser extremamente fotossensível, só pode ser usado á noite.

Uso em consultório – O retinóico já foi mais requisitado para peelings, em concentrações de 1% a 5% em sessões semanais. Hoje, com a concorrências de substancias mais modernas e rápidas, ele esta sendo mais utilizado para complementar a ação de outros ácidos ou peelings.
Os medicamentos com ácido retinóico podem ser prescritos na forma manipulada, com a concentração ideal para cada tipo de pele e fase do tratamento. Existem duas formulações comerciais com o composto: o Vitanol A e o Retin-A

Além do uso estético, por atuar no DNA celular o ácido retinóico também tem sido usado de maneira promissora no tratamento de formas de câncer especialmente na pele e na bexiga (mas há estudos sendo feitos com sua aplicação também em outros tipos de tumores). Para mais detalhes sobre os usos da vitamina A e seus derivados em dermatologia e oncologia entre aqui.

– Veja mais sobre tratamentos para acne aqui e aqui

– Veja mais sobre tratamento contra estrias aqui

– Veja mais sobre tratamentos contra rugas e envelhecimento aqui e aqui

Read Full Post »

 

Já falamos aqui  sobre a importância da alimentação na beleza (o início de uma série de posts sobre como a alimentação influencia diretamente a aparência). Mas existe um conselho de beleza que é mais importante e mais barato (olha só!) do que comer bem: O segredo é beber (muita) água.

Sim, dá raiva quando a gente lê uma reportagem com uma mulher belíssima e perguntam qual o seu segredo de beleza e a mulher responde que é beber água. Porque e gente sabe que além de beber água a mulher provavelmente usou um monte de cremes, fez um monte de ginástica, se alimenta praticamente só de capim, se bobear fez algumas cirurgias plásticas e ainda conta com a ajuda do photosphop. Ok, isso tudo é verdade. Como também é verdade que tomar água é fundamental para manter a saúde e a beleza do corpo e da pele.

Já comentamos também da importância da hidratação que vem de dentro. Claro que é importante usar um creme hidratante para a pele, mas também é necessário hidratar por dentro. Nosso corpo é composto por cerca de 70% de água, até nos ossos, a estrutura mais dura do corpo tem um percentual importante de água. A água é fundamental para a nossa sobrevivência (não existiria vida na Terra se não fosse a água).

A água limpa o nosso corpo de todas as toxinas – por isso beber bastante água é o melhor antídoto contra ressaca 😉 . No caso de bebermos uma quantidade insuficiente de água o corpo irá tirar a água dos seus reservatórios incluindo a pele, resultando no seu ressecamento. Ressecamento = rugas. Entendeu?

Quando devemos beber de água por dia?

Deixar água sempre por perto no trabalho é a melhor estratégia para beber mais!

Deixar água sempre por perto no trabalho é a melhor estratégia para beber mais!

A maioria dos especialistas ainda fala num consumo diário de cerca de 8 copos por dia. Isso dá cerca de 1,6 litro de água. Se você não está acostumada a tomar tanto e acha isso um absurdo, tente manter sempre uma garrafa grande de água mineral na sua mesa de trabalho, ou andar com garrafinhas sempre à mão. Sem perceber os 2 litros vão embora. A maioria das pessoas não bebe água ou por preguiça ou por esquecimento, ou por falta de hábito. Se você não tem o hábito procure criá-lo deixando sempre água ao seu alcance. Dizem que se a gente faz uma coisa por cerca de 30 dias seguidos ela acaba virando automática. Então que tal se comprometer a beber os 8 copos de água nos próximos 30 dias? Não é tão difícil assim.

Água nos cabelos resseca?
Existem duas coisas que ressecam os cabelos pela água. A primeira é a temperatura. Procure não lavar os cabelos com a água pelando (eu sei, eu sei, é difícil principalmente no inverno), mas já reparou que quando você lava o cabelo no cabeleireiro ele fica mais macio? Um dos motivos é a temperatura mais baixa. Outra coisa que contribui para o ressecamento da pele e dos cabelos é p cloro que existe na água tratada. Existe um produto que pode ser instalado nos chuveiros e que tira o cloro da água. Deve ser ótimo para quem tem cabelos secos. Eu não tenho mas até que fiquei com vontade de testar. Se alguém tiver o filtro desclorador e quiser dar um depoimento seria legal.

Beber água emagrece?
Se pensarmos matematicamente sim. Primeiro porque a água é a única substância com caloria zero. Acontece que se bebermos ela gelada o corpo irá gastar calorias para deixá-la na temperatura corporal. Além disso, os próprios processos metabólicos que envolvem a filtragem e eliminação da água no corpo gastam energia. Mas o efeito mais importante é que a água preenche o estômago dá uma sensação de saciedade, impedindo que a pessoa coma alimentos calóricos. Assim, o mais recomendado é tomar um copo de água cerca de 30 minutos antes e depois das refeições (e evitar beber durante a comida para não causar uma dilatação excessiva do estômago).

Assim, está esperando o que para começar agora mesmo a tomar mais água? Tem algo melhor do que um produto que melhora a saúde, embeleza, emagrece e é grátis?!!?

– Mais sobre alimentação e beleza

– Mais 8 motivos para você beber água na revista Boa Forma

 

Read Full Post »

 

Os peelings químicos , usados há muito tempo por dermatologistas para diminuir as marcas deixadas pela acne, pelo sol ou pelo tempo, ganharam versão cosmética. Os produtos ajudam a reproduzir em casa os tratamentos feitos em consultório. Então se você é como eu, que tem preguiça de sair de casa e é adepta do faça você mesmo (eu gosto até de fazer as minhas unhas…) vale a pena tentar! Se não quiser arriscar sozinha, chama as amigas como sugerimos aqui .
A principal diferença entre os cremes e os procedimentos feitos por especialistas fica por conta da concentração dos princípios ativos (10% para os cremes, contra 20% a 70% para as fórmulas usadas nos consultórios). Se a formulação é mais suave, os efeitos esperados têm de ser mais modestos. Não existem ainda estudos científicos específicos que testaram os efeitos dos peelings cosméticos, os estudos são relacionados com as concentrações usados pelos médicos em consultório.

Os peelings feitos com cosméticos fazem uma esfoliação intensa da camada superficial da pele, estimulando a renovação celular, iluminando o rosto. Mas esse tratamento caseiro não consegue alcançar as camadas mais profundas da pele, portanto não elimina rugas profundas.
Quem optar por esse tipo de tratamento não pode se esquecer de proteger a pele diariamente com filtro solar.

Veja aqui estudo comprovando a eficacia dos peelings superficiais e aqui sobre peelings químicos em dermatologia estética

O que existe no mercado:

Avon Renew Clinical Peeling Facial em 2 Etapas R$ 58,00. Eu testei e gostei bastante do resultado, minha pele ficou mais lisa e os poros mais fechados.

Segundo a Avon o produto trouxe os seguintes resultados:
Em 1 aplicação
– Pele macia e luminosa.

Em 1 semana
– Reduz linhas finas.
– 100% das pessoas que usaram notaram melhora na textura e diminuição dos poros dilatados.
– 81% observaram melhora na luminosidade da pele.

Com o uso contínuo
– Minimiza imperfeições da pele, causadas principalmente pela exposição solar.
– 2 em cada 3 mulheres perceberam uma redução das hiperpigmentações.
– 81% notaram redução nas rugas.
– 91% observaram melhora no tom de pele.

Arazime  R$ 298,99 (vem com 3 produtos mais um DVD explicando como usar)

Clarins doux peeling visage R$ 86,01

Line peel (pele normal e mista Biotherm) os preços variam muito o mais barato que eu encontrei foi aqui R$ 166,00 (seca) R$ 121,00 (noite)

Nu skin Cell Renewal Fluid – Fluido para Renovação Celular.Importados
Versões de uso professional na Amazon com concentração semelhante a usada em consultórios.

Neutrogena

L Oreal

Mais sobre peelings em casa nessa matéria da Revista Marie Claire.

Read Full Post »

Dicas para continuar linda durante de depois da gravidez

Depois do post sobre estrias, neste novo post sobre os prejuízos que a gravidez pode trazer para a estética vou falar do segundo problema que mais preocupa as mamães vaidosas: o melasma. As manchas escuras no rosto, que na verdade quando surgem na gravidez são chamados tecnicamente de cloasma gravidídico.

O Melasma é uma um aumento da melanina caracterizado pelo aparecimento de manchas acastanhadas localizadas principalmente no rosto.

Boa alimentação é fundamental na beleza da grávida

O que causa?

A causa do melasma é desconhecida estando envolvidos fatores genético raciais, hormonais e ambientais como a radiação ultravioleta. O cloasma gravídico está associado ás mudanças hormonais deste período e pode desaparecer após o parto.

A participação do estrógeno e progesterona na causa destas manchas tem fortes indícios pela relação tanto com a gravidez como com o uso de anticoncepcionais. Porém, dosagens no sangue destes hormônios em mulheres com melasma são normais e idênticas aquelas sem o problema.

A radiação ultravioleta do sol e de lâmpadas artificiais estimula os melanócitos. A exposição solar aumenta os melanócitos da camada basal, a produção e transferência da melanina. A pigmentação pode ser imediata, ou tardia. A pele com melasma parece responder mais intensamente ao estímulo da radiação ultravioleta.

Futuras mamães precisam de cuidado redobrado com a proteção solar

Tratamento

Para o tratamento do melasma deve-se atuar em várias frentes já que a causa do problema não está totalmente esclarecida.

Estratégia

1. Proteção em relação à radiação solar.
2. Inibição da atividade dos melanócitos.
3. Inibição da síntese de melanina.
4. Remoção da melanina.
5. Destruição dos grânulos de melanina.

1. Proteção em relação à radiação solar

Em relação a proteção solar, trabalhos atuais denotam a ação positiva de “fotoprotetores sistêmicos”. como Vitamina C 2g e Vitamina E 1000 UI.Inúmeros trabalhos também realçam a importância da betacaroteno na proteção solar sistêmica (veja aqui sobre fontes naturais de vitaminas).

O filtro solar tópico ser usado todos os dias, várias vezes principalmente no Brasil. Atualmente os filtros tem protegido toda gama de radiação inclusive infravermelho. A associação de filtros químicos e físicos é melhor pois incrementa a qualidade do bloqueador. Deve ser utilizado o dióxido de titânico e óxido de zinco associado a outros químicos como parsol ou benzafenonas.

O número da proteção deve ser pelo menos 15 . É importante no tratamento do melasma que haja consciência da necessidade de proteção solar diária, além de evitar o excesso de radiação sempre que possível.

2. Inibição da atividade dos melanócitos

Tratamento para melasma é complicado e são necessárias diferentes estratégias.

Tratamento para melasma é complicado e são necessárias diferentes estratégias.

Para que ocorra inibição da atividade global do melanócito, é importante evitar radiação solar e utilizar filtro solar, sistêmico e tópico diariamente, várias vezes ao dia. Está comprovado que a radiação solar induz a melanogenese aumentando o número total de melanócitos, melanossomas e melanina.

A área pigmentada escurece mais do que a área normal devido a hiperatividade do melanócito local.

Outros fatores devem ser enfatizados como evitar o uso de drogas fotosensibilizantes. O uso de anticoncepcionais precisa ser descontinuado para obter melhores resultados uma vez que há associação direto do estrógeno e progesterona com o melasma.

A agressão e manipulação da área com melasma deve ser evitado. Toda inflamação no local tende a escurecer mais a mancha devido a pigmentação pós inflamatória.

3. Inibição da síntese da melanina

A inibição da síntese de melanina pode ser feita com vários clareadores como os enumerados na tabela.
A hidroquinona age na tirosinase provocando sua inibição. A utilização deste agente terapêutico para tratamento do melasma deve ser na concentração de 4 a 5%. Concentrações de 2% são menos ativas e utilizadas em cosméticos terapêuticos pois até este nível não há efeitos colaterais marcantes.
Concentrações maiores do que 10% irritam a pele provocando avermelhamento e piora da mancha.
A hidroquinona ainda é o despigmentante mais utilizado para o tratamento do melasma. A associação de hidroquinona 5%, tretinoína 0,1%, dexametasona 0,05% em veículo alcoólico é conhecida como fórmula de “Kligman”que a preconizou para o uso no melasma.

O ácido retinóico ou tretinoína foi usado em vários trabalhos comparativos e comprovou seu efeito clareador. Esta substância melhora e homogeiniza o extrato córneo e provoca efeitos de “limpeza” da melanina localizada na epiderme.

A dermatologista Denise Steiner (que tem um artigo completo sobre esse problema) costuma usar a fórmula de Kligman à noite, em noites alternadas com um creme de alfa hidroxiácido (glicólico de 48%) e ácido kógico 0,5-0.2%.

O ácido azelaico é um ácido dicarboxilico que compete com a tirosinase inibindo sua atividade. Sua ação também é antioxidarnte, preconizando-se a dose de 20%. Alguns trabalhos tentam demonstrar que ácido azelaico a 20% teria o mesmo efeito da hidroquinona 4%. Esta não é a experiência da Dr. Denise Steiner que considera a hidroquinona mais ativa. Já falamos sobre acido azelaico aqui.

A vitamina C de uso tópico em doses adequadas inibe a ação do triasinose além de ter efeitos antioxidantes.
O ácido kógico é citado em alguns trabalhos. É um derivado do arroz que também inibe a ação da tirosinase. É pouco irritante e pode ser associado a outras substâncias na concentração de 0,5 a 2%. Não há medicamento industrial com esse principio vendido no Brasil. Os remédios vendidos para Melasma (fora aqueles que são manipulados pelos dermatologistas) necessitam de prescrição e são: Tri-luma e o Glyquin XM 

4. Remoção da melanina

A remoção da melanina pode ser feita com uso de “peelings” que promovem a esfoliação da pele, eliminando a melanina. São utilizados de preferência os peelings superficiais como: pasta de resorcina 40%, solução de Jessner, ácido retinóico 1 a 3%, ácido glicólico 70%, ácido salicílico 30%. Os peelings superficiais são eficientes para o tratamento do melasma epidérmico porém tem pouca ação no melasma dérnico. Os peelings superficiais são realizados semanalmente,após preparo e tratamento com clareadores locais.

5. Rompimento dos glânulos de melanina

Alguns aparelhos de laser através do mecanismo fototermólise seletiva pode-se atingir a melanína com maior especificidade. O laser pode melhorar as manchas de melasma porém costuma haver recidiva .
Muitas vezes após o clareamento do melasma com produtos tópicos, observa-se que há vasos dilatados formando raia rede que sombreia esta hiperpigmentação. O laser seletivamente pode ser usado para queimar estes vasos clareando as manchas. O laser deve ser usado após o preparo da pele com clareadores. Ele é um tratamento coadjuvante e não é eficaz isoladamente.

Conclusão

O tratamento do melasma é prolongado, a resposta somente inicia após cerca de 45 dias, e o sol precisa ser controlado e por esta razão o entendimento do paciente é importante.
O tratamento do melasma é difícil, porém há respostas muito adequadas. Geralmente a recidiva principalmente se houver exposição ao sol.

Mais sobre melasma num site todinho dedicado ao assunto.

Mais sobre os cuidados com a beleza para as novas mamães aqui 

Read Full Post »

« Newer Posts - Older Posts »